Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia desmantela depósito clandestino e seis vão para a delegacia

Polícia desmantela depósito clandestino e seis vão para a delegacia

Seis pessoas, entre elas dois adolescentes, foram conduzidas para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), após serem flagrados, chegando em uma residência que funcionava como um desmanche de veículos, no bairro Vila Fanny, em Curitiba. A ação aconteceu no final da manhã desta sexta-feira (10). Com os suspeitos, a polícia apreendeu uma Amarok prata, roubada na terça-feira (7).

Os policiais fizeram campana próximo ao local para apurar informações sobre o roubo da Amarok, a equipe tomou conhecimento de que o veículo roubado estava estacionado na residência.

Segundo informações policiais, o local estava abarrotado de peças automotivas já desmontadas prontas para a comercialização, entre pneus, rodas, portas, capôs de veículos e motores – a maioria de caminhonetes. “Havia aproximadamente R$300 mil em peças importadas”, conta o delegado adjunto da especializada, Ademair da Cruz Braga Júnior.

A equipe descobriu que um dos integrantes da quadrilha é proprietário de um ferro velho do velho na Linha Verde e buscava peças no depósito conforme a sua necessidade de venda. “A residência foi alugada por um dos suspeitos, justamente para fazer o armazenamento dos veículos desmontados e demais objetos automotores de procedência ilícita”, afirma Júnior.

O delegado ressalta que as investigações continuam com o intuito de localizar outras pessoas envolvidas com a quadrilha. “É importante lembrar que quem compra peças sem procedência também está cometendo um crime e pode ser autuado pelo crime de receptação, por isso é sempre bom requisitar a nota fiscal para garantir a origem do produto”, finaliza.

Os maiores de idade foram autuados em flagrante pelo crime de receptação qualificada e encontram-se presos no Setor de Carceragem Temporária (Secat) da DFRV, onde aguardam à disposição da Justiça.

Com informações da Polícia Civil

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo