Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia pede prisão preventiva de ex-marido de Andrielly

(Foto: Reprodução/Facebook) - Polícia pede prisão preventiva de ex-marido de Andrielly
(Foto: Reprodução/Facebook)

A Polícia Civil pediu à Justiça a prisão preventiva do soldado da Polícia Militar (PM) Diogo Coelho Costa, ex-marido da estudante Andrielly Gonçalves da Silva, encontrada morta no dia 8 de junho deste ano. O PM, principal suspeito pelo assassinato da jovem, está preso de forma temporária desde o dia 19 de maio e, caso a prisão não seja convertida, pode ser solto.

O delegado responsável pelo caso, Erineu Portes, explicou que o pedido foi feito pois todos os indícios apontam para Diogo. “O que temos já aponta para ele, é um indício muito forte. Como há um prazo para ser cumprido, já que a prisão temporária está para vencer, o acusado podia até ficar em liberdade. Acreditamos que o pedido tem tudo para ser aceito pela Justiça”, disse.

De acordo com Portes, a única pendência para a conclusão do inquérito é o resultado do exame de DNA do sangue encontrado no carro do PM que, caso seja de Andrielly, será uma prova contundente e responsável por “matar a charada”. “O resultado do laudo deve sair já nos próximos dias, mas independentemente de qualquer coisa não há outro lado, os indícios apontam para ele”, concluiu.

Caso

Andrielly estava desaparecida desde o dia 9 de maio, quando foi vista pela última vez com o ex-marido. O  corpo da estudante foi encontrado no dia 8 de junho, em uma área de mata na Estrada da Graciosa. O reconhecimento formal aconteceu três dias depois, após análise de arcada dentária.