Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia prende avó de menina morta e enterrada pelo próprio pai

(Foto: Divulgação/PCPR) - Polícia prende avó de menina morta e enterrada pelo próprio pai
(Foto: Divulgação/PCPR)

A avó da garota encontrada morta em Rolândia, na região Norte, foi presa pela Polícia Civil (PC-PR) nesta terça-feira (31). O mandado contra Terezinha de Jesus Guinaia, válido por 30 dias, foi expedido pelo juiz Alberto José Ludovico para evitar que a investigada fuja. A avó da garota é suspeita de ter participado da morte ou da ocultação de cadáver.

A menina de 11 anos foi encontrada enterrada no quintal do próprio pai, que é o principal suspeito do assassinato. A garota estava com as mãos e os pés amarrados. De acordo com o laudo do Instituto Médico-Legal (IML), a causa da morte foi esganadura.

A polícia investiga se a avó da garota - e mãe do principal suspeito - tem participação nos crimes, ou se já tinha conhecimento do caso. Terezinha de Jesus Guinaia foi a primeira pessoa a buscar as autoridades e registrar o Boletim de Ocorrência (B.O.) do desaparecimento.

A mulher nega todas as acusações. A prisão dela, válida por 30 dias, pode ser renovada por mais um mês, ou convertida em preventiva – quando não há prazo para soltura.

O suspeito

O pai da vítima, Ricardo Seidi, também está preso. Ele deve responder por homicídio, destruição de provas e ocultação de cadáver. De acordo com a Polícia Civil, o homem nega as acusações.

Em depoimentos, ele tem sustentado que enterrou a própria filha no quintal em um momento de desespero. O genitor diz que encontrou a criança enforcada. O laudo do IML confronta a versão do suspeito. De acordo com os peritos, a vítima foi esganada.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo