Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia procura pelo corpo de rapaz que teve o coração arrancado

- Polícia procura pelo corpo de rapaz que teve o coração arrancado

A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Curitiba, apresentou na manhã desta quinta-feira (7), duas pessoas apontadas como participantes no sequestro e morte de Heverton Silva Assem, de 21 anos. Desde a quarta-feira (6), um vídeo em que supostamente o rapaz é assassinado, degolado e tem o coração arrancado do corpo está sendo divulgado. Hoje o delegado Jaime da Luz relatou como esse vídeo chegou até a polícia e deu mais detalhes do caso.

Conforme o delegado, Keven Luis Marques, de 26 anos e Julia Beatriz Sailva, de 21 anos foram presos preventivamente. Existe a suspeita de que pelo menos mais duas pessoas tenham participado do crime. Um suspeito, segundo a polícia, morreu em confronto com a Polícia Militar, em outubro deste ano, em Curitiba. O quarto suposto envolvido foi identificado, mas a polícia não encontrou, conforme o delegado, “elementos que efetivamente comprovassem a materialidade da participação no caso”.

Detalhes

Jaime da Luz relatou que o desaparecimento da vítima vinha sendo investigado desde o registro, em 11 de agosto. Desde então, havia a suspeita de que ele tivesse sido vítima de algum ato criminoso. “Tínhamos uma informação de um possível sequestro, mas não o corpo”, diz.

As investigações avançaram em um contato da polícia de São Paulo e a Inteligência da Polícia do Paraná, onde houve troca de informações sobre vídeos e áudios encontrados no interior de um veículo acidentado, em São Paulo. “Com o vídeo foi possível identificar a vítima, que foi assassinada a facadas. Teve ainda a cabeça extirpada e o coração arrancado do corpo”, relata. “Os autores usaram facas de churrasco”, acrescenta.

Ainda de acordo com o delegado, a suspeita é que o crime tenha ocorrido em algum bairro da região Sul de Curitiba. O corpo da vítima ainda não foi localizado, mas a polícia trabalha nessa busca.

O delegado afirmou que através de perícia no vídeo ficaram identificados a vítima e os autores. No entanto, ele ainda aguarda o laudo pericial que deve atestar a autenticidade do vídeo, se ele sofreu alguma edição.

Motivação

No vídeo é possível verificar uma suposta desavença entre a vítima e os autores, levando em conta a divergência de facções a que supostamente pertenciam. A vítima, ao Comando Vermelho e os suspeitos ao Primeiro Comando da Capital. “Embora o rapaz que morreu fosse de boa família e trabalhador, temos informação que ele tinha comprado drogas dos suspeitos”, diz.

A motivação, conforme o delegado, realmente deve ter sido um desentendimento entre as partes. “Ele foi sequestrado e assassinado, possivelmente considerando essa divergência das facções. Verificamos um extremo descontrole, que os integrantes que se dizem do PCC queriam subjugar a vítima, somar pontos para com os superiores. Essa vítima foi julgada e condenada pelo tribunal deles”.

Colaboração Polícia Civil