Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia procura torcedores envolvidos em confronto; um foi preso

Polícia procura torcedores envolvidos em confronto

A Polícia Civil trabalha para identificar os torcedores envolvidos no confronto que deixou pelo menos 21 pessoas feridas na manhã deste domingo (18) no entorno do Estádio Major Antônio Couto Pereira, horas antes da partida entre o Coritiba e o Corinthians. As investigações são conduzidas pela Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos, a Demafe. 

Até o momento dois torcedores da torcida organizada Império, do Coritiba, foram encontrados. Um jovem de 24 anos, apontado como o principal suspeito, foi preso em flagrante já no primeiro tempo do jogo, dentro do Couto Pereira. Ele deve responder por tentativa de homicídio e aguarda uma vaga no sistema prisional no Centro de Triagem da Polícia Civil.

Um outro torcedor, também de 24 anos e integrante da Império, se entregou espontaneamente à Polícia Civil. Ele é morador de Colombo e já tinha registros na polícia por tumultos em dias de jogos. Ele vai responder o processo em liberdade. 

A delegacia tem recebido várias ligações anônimas com informações sobre os envolvidos no confronto. Pelo menos outros sete torcedores já foram identificados. 

Corinthians

De acordo com o Delegado da Demafe, Clóvis Galvão, as investigações apontam que os torcedores paulistas teriam, propositadamente, se dirigido à região do Couto Pereira em busca de confusão. O delegado afirma que, se forem comprovadas irregularidades por parte dos corintianos eles também vão ser indiciados. 

Feridos

Entre os feridos, seis chegaram a ser encaminhados para hospitais de Curitiba. Os outros quinze foram atendidos no próprio local da briga. Apenas um torcedor do Corinthians, Luciano Romano, segue internado, no Hospital Evangélico. 

Colaboração: Jairo Nascimento/Rede Massa.