Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prefeito reivindica contratação de agentes e transferência de presos em Ivaiporã

(foto: Lucia Lima/ParanaCentro) - Prefeito reivindica contratação de agentes e transferência de presos
(foto: Lucia Lima/ParanaCentro)

O secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Seju), deputado Artagão Júnior, acompanhou o prefeito de Ivaiporã, Carlos Gil, em audiência nesta segunda-feira (7) com o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp), Wagner Mesquita.

Na pauta, a precária situação da cadeia pública do município, onde há constantes rebeliões e fugas de detentos. “Outro problema é a falta de agentes carcerários. Atualmente a delegacia está operando com 5 agentes, sendo que o necessário é no mínimo 12”, disse o prefeito.

O secretário Mesquita reconheceu o problema e disse que a Sesp vai priorizar a convocação gradativa de mais agentes para Ivaiporã. A respeito da superlotação, destacou que o Estado está construindo 14 unidades prisionais, o que vai abrir aproximadamente 7 mil novas vagas. Já para o ano que vem, 10 unidades devem ser inauguradas.

“Também estamos esperando a conclusão da reforma da PEL II (Penitenciária Estadual de Londrina), para que possa desafogar Ivaiporã”, disse Mesquita.

Artagão Júnior e Carlos Gil enfatizaram que o prédio da carceragem da Polícia Civil da 54ª DRP de Ivaiporã é de 1974, com instalações muito antigas e precárias, o que facilita as fugas. Atualmente, a cadeia está com 123 presos, sendo que a capacidade é para aproximadamente 40 detentos. Deste número, 60 já foram sentenciados.

O secretário da Sesp solicitou o apoio do poder judiciário. “Muitos presos já possuem progressão de regime, o que poderia ajudar a aliviar a situação de muitas cadeias, inclusive a de Ivaiporã”.

Delegacia Cidadã e Corpo de Bombeiros

Na reunião, Carlos Gil ainda se inteirou a respeito da construção da Delegacia Cidadã e da nova sede do Corpo de Bombeiros. Já licitada, a delegacia cidadã está em fase recursal por parte das empresas que participaram do certame, e, não havendo imprevistos, a obra será homologada ainda em novembro. Já a respeito da nova sede do Corpo de Bombeiros, a previsão é que até o final do ano fique pronto o projeto arquitetônico.