Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prefeitura desiste de administrar Hospital Municipal e anuncia possível fechamento

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu anunciou que vai desistir de administrar o Hospital Municipal Padre Germano Lauck. A chefe do Executivo, Ivone Barofaldi (PSDB), informou que vai tentar transferir a responsabilidade para o Governo do Estado ou União. Em caso de negativa, o hospital será fechado.

O anúncio foi feito em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (4). De acordo com Ivone, a Prefeitura precisa de R$ 200 milhões para manter todos os serviços médicos da cidade. Cerca de 76 milhões são pagos pelos Governos do Estado e Federal. Ou seja, são 124 milhões que saem dos cofres municipais.

Hoje, a Prefeitura alega não ter mais condições de bancar esse valor. “Desde 2010 recebemos os mesmos repasses e não são atualizados. Não é possível que a Prefeitura arque com essa diferença”, disse a prefeitura. Somente para administrar o Hospital Municipal são R$ 72 milhões por ano.

No último dia 31, o Ministério Público Estadual (MPE) ingressou com ação contra a Prefeitura, exigindo o pagamento dos salários atrasados do médicos. O prazo para resposta é de 10 dias.

Ivone recorreu à decisão e aguarda um posicionamento da Justiça. De acordo com a Secretaria de Saúde, quatro meses de salários ainda estão atrasados. Para o fim do ano, são necessários mais de R$ 20 milhões para investir na saúde.

Colaboração: Márcio Falcão/Rede Massa.