Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prefeitura fixa preço para transporte por aplicativos funcionar

Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas - Prefeitura fixa preço para transporte por aplicativos funcionar
Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Quem utiliza aplicativos como o Uber e Cabify vai sentir no bolso que as corridas vão ficar mais caras a partir de agora. A Prefeitura de Curitiba anunciou as taxas cobradas por quilômetro rodado pelos veículos que fazem o transporte de passageiros via aplicativos.

Segundo a resolução publicada no Diário Oficial do município, desta quarta-feira (16), o preço será variável e será mais baixo quanto mais longa for a corrida. De acordo com a regulamentação, será cobrado R$ 0,08 se a corrida tiver até 5 quilômetros; R$ 0,05 se a corrida tiver de 5 a 10 quilômetros; e R$ 0,03 se a corrida for acima de dez quilômetros.

As empresas terão 30 dias, a contar da data de publicação da resolução para se adequar a todas as exigências impostas pela Prefeitura.

Além disso, a resolução traz a obrigatoriedade de que todos os carros que funcionem em Curitiba, sejam emplacados na capital. O decreto que regulamentava o serviço não previa essa determinação.

Posicionamento da Uber

Segundo a Uber, as corridas sofrerão reajustes, mas alguns pontos terão corridas mais baratas. De acordo com a empresa, as corridas iniciadas na região metropolitana ou em bairros mais afastados da cidade, ficarão 15% mais baratas, mas em um posicionamento geral, a empresa disse que as corridas podem ficar até 20% mais caras após a resolução das exigências impostas pelo administrativo municipal.

Confira as regiões onde o Uber ficará 5% mais caro

Aeroporto, Batel, Bigorrilho, Cabral, Mossunguê, Juveve, Jardim Social, Centro Cívico, Água Verde, Hugo Lange, Seminário, Alto da Glória, Ahu, Cristo Rei, Alto da Rua XV, São Lourenço, Centro, Vila Izabel, São Francisco, Mercês, Campina do Siqueira, Rebouças, Bacacheri, Cascatinha, Jardim das Américas, Bom Retiro, Tarumã, Vista Alegre, Jardim Botânico, Portão, Santo Inácio, São João, Guabirotuba, Campo Comprido, Santa Felicidade, Boa Vista, Santa Quitéria, Tinguí, Taboão, São Braz, Orleans, Fanny, Capão da Imbuia, Pilarzinho, Novo Mundo, Botiatuvinha, Atuba, Guaíra, Barreirinha, Abranches, Parolin, Bairro Alto, Santa Cândida, Lindóia, Fazendinha, Cachoeira, Lamenha Pequena, Prado Velho

Confira as regiões onde o Uber ficará 15% mais barato

Capão Raso, Campo de Santana, Tatuquara, Caximba, Pinheirinho, Cidade Industrial de Curitiba, Riviera, Augusta, São Miguel, Uberaba, Cajuru, Hauer, Boqueirão, Xaxim, Alto Boqueirão, Umbará, Ganchinho, Sítio Cercado, Pinhais, São José dos Pinhais, Quatro Barras, Matinhos, Araucária, Campo Largo, Guaratuba, Colombo, Campina Grande do Sul, Almirante Tamandaré, Balsa Nova, Piraquara, Morretes, Porto Amazonas, Contenda, Antonina, Fazenda Rio Grande, Campo Magro, Mandirituba, Bocaiúva do Sul, Tijucas do Sul, Rio Branco do Sul, Itaperuçu, Quitandinha.

Atualização

A Uber, por meio de assessoria de imprensa, emitiu a seguinte posição por meio de nota divulgada na noite desta quinta-feira (17):

"Estendendo o prazo de implementação do decreto, a Prefeitura de Curitiba ouve a população e abre caminho para um diálogo aberto sobre como a tecnologia pode trazer ainda mais benefícios para as pessoas e a cidade. 

Ao mesmo tempo, a definição de um preço público regressivo, que diminui conforme aumenta o tamanho das viagens, acompanha a flexibilidade da plataforma da Uber e pode se tornar um modo ideal de cobrança - embora o preço definido seja mais alto, proporcionalmente, em relação às cidades que já possuem regulamentação para o serviço prestado pelos motoristas parceiros da plataforma. 

O impacto dessa cobrança ainda está sendo avaliado pela Uber, mas quando entrar em vigor será informada aos usuários e parceiros a cada viagem, com total transparência. A Uber vai seguir dialogando com as autoridades sobre os outros pontos do decreto para encontrar a melhor solução para a cidade."