Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Primeira aluna surda bilíngue se forma na UFPR

Carolina e a equipe da UFPR (Foto: Divulgação) - Primeira aluna surda bilíngue se forma na UFPR
Carolina e a equipe da UFPR (Foto: Divulgação)

A primeira pessoa surda usuária da Língua Brasileira de Sinais (Libras) da Universidade Federal do Paraná se formou em Pedagogia. Carolina Carvalho Palomo Fernandes, de 22 anos, colou grau na última sexta-feira (24).

A formatura reuniu a família, representantes da comunidade surda, professores e tradutores de Libras que estiveram ao lado da aluna durante o curso. Antes de Carolina, a universidade não contava com um corpo docente próprio de tradutores e intérpretes de Libras. “A universidade já recebia alunos com perdas auditivas, mas nenhum usuário de Libras”, contou a professora Sueli Fernandes, coordenadora do curso de Letras Libras da UFPR.

Carolina, que perdeu a audição aos cinco anos, cursou o ensino fundamental e médio em escolas particulares, e estudou ‘por conta própria’ para conquistar sua vaga no curso da universidade.

Quando ingressou na UFPR, em 2012, Carolina percebeu a mudança na relação dela com sua própria condição. “Até ingressar na universidade eu ainda não tinha assumido a minha identidade surda e não falava com frequência na Língua Brasileira de Sinais. Eu fazia a leitura labial, mas me perdia muito nas discussões e debates em sala, me deparava com pessoas com pouca articulação na fala, com bigodes e barba que atrapalhavam e até mesmo que falavam de costas, impossibilitando a leitura labial”, explicou. Assim que concluiu o Ensino Médio, a jovem decidiu pedir por intérpretes de Libras/Língua Portuguesa nas aulas.

A universidade foi contemplada em 2014 pelo Programa Viver sem Limite do Governo Federal, voltado à implantação de licenciaturas em Letras Libras. A partir dessa ação, a UFPR passou a organizar sua estrutura para receber os alunos surdos bilíngues. Os alunos que ingressaram em 2017 compõem a terceira turma do curso de licenciatura em Letras Libras, que é voltado preferencialmente para alunos surdos e reservar 30% das vagas para ouvintes.

Com informações da Universidade Federal do Paraná e colaboração de Louise Fiala

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo