Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Primos são presos suspeitos de atirar 20 vezes contra casal no Sítio Cercado

Dois primos foram presos, na manhã desta quinta-feira (16), suspeitos de atirar contra o carro de um casal e assassinar um homem no dia 10 de abril deste ano, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. Um terceiro suspeito de envolvimento no caso está foragido.

Alef de Macedo Correa, de 26 anos, e Patricia Andressa de Macedo, de 27 anos, foram presos nos bairros Sítio Cercado e Ganchinho. O crime teria sido motivado por uma disputa pelo tráfico de drogas. “Havia tido uma discussão do Alef com uma das vítimas sobre o controle do tráfico de determinada rua do Sítio Cercado e, após entrarem em vias de fato, as vítimas saíram do local com o carro delas. Porém, logo em seguida, dois carros trancaram a saída das vítimas, e os ocupantes dispararam contra o casal”, detalhou a delegada Camila Cecconello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com a delegada, os suspeitos dispararam aproximadamente 20 vezes contra o carro em que estavam Carlos Alexandre Moreira, de 28 anos, e sua namorada. O rapaz foi baleado na cabeça e morreu no local, enquanto a mulher, atingida por três tiros, foi socorrida e encaminhada ao Hospital do Trabalhador. “O Alef é quem discutiu, entrou em vias de fato com uma das vítimas e fechou o carro do casal, além de atirar. A Patrícia, prima do Alef, estava dirigindo o outro veículo, onde também estava o terceiro suspeito”, disse.

Além dos mandados de prisão, a Polícia Civil também cumpriu quatro mandados de busca e apreensão nos bairros Sítio Cercado, Ganchinho e Tatuquara, onde foram localizadas porções de maconha e munições de calibre 12. “Também será feito flagrante por tráfico de drogas, pois na casa do Alef havia uma quantidade de entorpecente, e no celular indicava que ele realizava um tráfico bem amplo no bairro”, completou.

O terceiro suspeito, identificado como Rafael Chaves da Silva, de 24 anos, tem passagem policial por uma execução, e segue sendo procurado pela polícia. “Importante ressaltar que um dos autores não foi encontrado, então pedimos ajuda para que as pessoas liguem para o 0800 643 1121, pois ele também coordena o tráfico com o Alef e a Patrícia”, pediu a delegada.

Os primos têm antecedentes por tráfico de drogas, e devem responder por homicídio e tentativa de homicídio – além do flagrante, no caso de Alef. Ambos estão presos e seguem à disposição da Justiça.

Informações Polícia Civil