Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Projeto oferece oportunidade de capacitação a presos e diminuição de pena em São Miguel do Iguaçu

Projeto oferece oportunidade de capacitação a presos e diminuição de pena em São Miguel do Iguaçu Projeto oferece oportunidade de capacitação a presos e diminuição de pena em São Miguel do Iguaçu

Um projeto em São Miguel do Iguaçu, no Oeste do Paraná, oferece cursos a detentos da cadeia local. Além de aprender uma profissão, eles s ganham a chance de construir uma futuro digno e honesto.

Elivane está preso por associação ao tráfico de drogas há dois anos. Ele cumpre a pena na delegacia da Polícia Civil, mas passa a maior parte do dia fora da cela, trabalhando. Ele é um dos integrantes do projeto Esperança, que busca ressocialização dos presos por meio do trabalho e cursos profissionalizantes.

A rotina dos detentos é corrida. Na horta tem trabalho todo dia. Clodoaldo, preso há pouco mais de um ano por tráfico de drogas, vê no projeto a chance de consertar um erro e ainda aprender coisas novas. Trabalho é o que não falta. Além da hora, eles também fazem produtos em conserva, fraldas e estopas. Nas máquinas de costura, aprendem uma nova profissão.

Tudo o que é feito na delegacia ajuda entidades beneficentes da cidade. Uma delas é a Pestaloze, que atende 120 crianças com deficiência intelectual. As fraldas produzidas também são doadas aos moradores através da Provopar. No Lar dos Idosos, os presos fizeram todas a pintura do prédio e ajudaram nos serviços diários como corte de grama e conserto de cadeiras de rodas.

O projeto Esperança foi lançado há um ano. A sala onde os detentos fazem os cursos foi construída com apoio dos empresários da cidade.  O delegado responsável pelo projeto, Francisco Sampaio, diz que consegue controlar a cadeia através das atividades. “Todos querem participar e, a cada três dias trabalhados, um dia é diminuído da pena”.

Atualmente, a delegacia abriga 40 presos, sendo que a capacidade é para 16. Dez deles participam do projeto.

Colaboração: Márcio Falcão/Rede Massa.

Projeto oferece capacitação profissional a presos em São Miguel