Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Projeto para reduzir déficit de R$ 7,4 bilhões da Caapsml chega à Câmara

(foto: Google Maps/Reprodução) - Projeto para reduzir déficit de R$ 7,4 bilhões da Caapsml vai à Câmara
(foto: Google Maps/Reprodução)

O Executivo protocolou, na última sexta-feira (2), na Câmara Municipal de Londrina, um projeto de Lei propondo a reestruturação do regime previdenciário dos servidores públicos municipais. A medida visa garantir o pagamento dos benefícios previdenciários dos segurados e dependentes.

A proposta legislativa prevê a reorganização do Regime Próprio de Previdência Social dos servidores, unificando as massas do Fundo Financeiro e Fundo Previdenciário, ambos de natureza previdenciária. A unificação é uma importante ferramenta para reduzir o déficit atuarial existente no Fundo Previdenciário da Caixa dos Aposentados e Pensionistas do Município de Londrina. Atualmente, o Plano de Previdência da Caapsml atende 9.894 servidores ativos, 2.768 aposentados e 630 pensionistas.

“A somatória do resultado do Fundo Financeiro e do Fundo Previdenciário é positiva. Esse é um caminho que garante a redução do déficit de R$7,4 bilhões para R$2,4 bilhões, além de eliminar a exigência de aporte de recursos num curto prazo. Por isso que é importante tanto para a Caapsml quanto para as finanças do Município", afirma o prefeito Alexandre Kireeff.

Um segundo projeto de lei, com medidas complementares, deverá ser encaminhado no prazo de, no máximo, dois anos a contar da publicação da primeira lei. O prefeito Alexandre Kireeff não encaminhará as duas medidas juntas devido às restrições legais concernentes ao ano eleitoral. Mas, a partir de janeiro de 2017, a próxima gestão poderá encaminhar o segundo projeto, pois todo o marco regulatório está pronto.

Com essas medidas, o Poder Executivo pretende eliminar o déficit atuarial, de R$ 7,4 bilhões para R$ 2,4 bilhões, possibilitando seu parcelamento junto ao Ministério da Previdência. De acordo com o parecer atuarial encaminhado pelo responsável técnico contratado pela CAAPSML, este déficit poderá ser continuamente reduzido com as demais medidas que estão sendo elaboradas pela administração.

Na primeira etapa, a Prefeitura está em fase de consulta junto às entidades diretamente afetadas com as medidas como o Conselho da Caapsml, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Londrina (Sindserv) e a Associação dos Aposentados e Pensionistas e realizará uma audiência pública, com data a ser definida, para debater o assunto e aperfeiçoar o projeto.

(com informações do Núcleo de Comunicação da Prefeitura de Londrina)

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo