Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Servidores da UEL decidem continuar em greve por tempo indeterminado

(foto: TV UEL/Divulgação) - Servidores da UEL decidem continuar em greve
(foto: TV UEL/Divulgação)

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (20) no anfiteatro do CESA, servidores e professores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) decidiram manter a greve. O movimento por tempo indeterminado continua, pelo menos, até a próxima segunda-feira (24), quando uma nova assembleia está marcada.

Segundo o sindicato da categoria, o governo não sinalizou até o momento com a retirada do projeto encaminhado pelo governador Beto Richa à Assembleia Legislativa que revoga a data base marcada para janeiro do ano que vem.

Em relação ao vestibular, com provas da primeira fase marcada para o próximo domingo (23), as provas estão previstas normalmente. Segundo o diretor da ASSUEL, Adão Brasilino, os servidores que trabalhariam voluntariamente colaborando com a organização do processo seletivo não devem participar.

"Estamos orientando a categoria de técnicos que aderem à greve. A reitoria diz que tem outras opções para executar o serviço. Da nossa parte, não vamos bloquear rodovia, impedir que os candidatos venham e façam as provas", afirmou Brasilino.