Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Suçuarana é capturada em banheiro de fazenda

(Foto: Polícia Ambiental) - Suçuarana é capturada em banheiro de fazenda
(Foto: Polícia Ambiental)

Uma suçuarana macho, de 60 quilos e bem de saúde, foi capturada pela Polícia Ambiental em uma propriedade rural de Rondon. A ação ocorreu na manhã de domingo. De acordo com o capitão Luciano Buski, da 3ª Companhia da Polícia Ambiental, o felino se escondeu no banheiro da propriedade e deu um baita susto no proprietário da fazenda. “Ele relatou que encontrou o felino deitado no banheiro. Não se sabe porque, mas ele entrou lá, encontrou a porta aberta e entrou”, relata.

A Polícia Ambiental foi acionada e a equipe captou o animal, que passou por uma avaliação e foi levado a uma área de preservação distante de propriedades rurais. “É um macho, que está muito bem de saúde. Na verdade, anteriormente houve alguns registros de ataques ao rebanho na propriedade, então, possivelmente tenha sido ele”, destaca. “Mas, o animal está no habita dele, as propriedades rurais que estão invadindo a casa deles. Porque tem uma área de preservação ali próximo”, acrescenta.

O felino foi devolvido à natureza. Buski relatou que o aparecimento de animais selvagens na região é comum. Apenas neste ano, foram três registros, sendo dois de onças pardas, ou suçuaranas, como esta e uma de onça pintada. “Infelizmente no caso da onça pintada ela acabou morrendo. Foi em Colorado, ela foi atropelada”, conta. “Estamos em processo de taxidermização dela para colocarmos em exposição”.

O capitão explicou que a Polícia Ambiental realiza um intenso trabalho de conscientização da população em relação aos animais selvagens, sobretudo com os proprietários rurais. “O animal selvagem só vai atacar se ele se sentir acuado ou se estiver com muita fome. Caso contrário ele não ataca ninguém. Mas, é um animal selvagem, então o que orientamos é sempre para não se aproximar e não matar ele”, destaca. “É possível espantar o animal com fogos de artifício ou ainda com luzes. Em casos como esse, em que o animal acabou parando em um local fechado, o ideal é acionar a Polícia Ambiental”.