Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Suspeito alega que cobrador assassinado era pedófilo e o transmitiu HIV

(Foto: João Carlos Frigério/Plantão190) - Suspeito alega que cobrador assassinado o transmitiu HIV
(Foto: João Carlos Frigério/Plantão190)

O jovem de 24 anos que foi preso suspeito de matar a facadas o cobrador de ônibus Jeferson Xavier Scoto, 52, alega que mantinha relações sexuais com o homem desde os nove anos de idade. Além disso, a vítima teria transmitido a ele HIV e Hepatite.

O cobrador foi morto após ser atingido por mais de dez facadas. O assassinato aconteceu próximo ao uma estação-tubo no bairro Água Verde. Anderson Rodrigues de Mello confessou o crime e afirmou que matou Scoto por causa dos abusos que teria sofrido e pela transmissão da doença. Desta maneira, está “completamente descartada” a hipótese de latrocínio como motivação do crime.

“Acreditamos que ele deva ter descoberto que foi infectado com HIV e Hepatite, e, com raiva, se vingou”, comentou o delegado Fabio Machado. Antes de ser assassinado, na noite desta quinta-feira (24), Scoto registrou boletins de ocorrência contra o jovem, pois estava sendo ameaçado.

“Ele disse que o cobrador era um pedófilo, que pagava por sexo com moradores de rua”, completou o delegado. Exames confirmaram que Mello está infectado com HIV. Ele, que é morador de rua, foi levado para a Central de Flagrantes e será transferido para o Complexo Médico Penal.

O suspeito vai responder por homicídio qualificado, por motivo fútil, e premeditado. Ele já tem passagens pela polícia e foi condenado por roubo.