Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Suspeitos 'exigem' resgate para devolver veículos roubados

(Foto: Ilustração/Foto: Antônio de Picolli/tanosite.com) - Suspeitos 'exigem' resgate para devolver veículos roubados
(Foto: Ilustração/Foto: Antônio de Picolli/tanosite.com)

Em menos de 24 horas, duas vítimas de assalto foram procuradas pelos supostos autores dos crimes, que exigiram dinheiro para devolver os veículos roubados. Em ambos os casos – ocorrido no último fim de semana em Santo Antônio da Platina e Jacarezinho – o valor estipulado pelos bandidos foi de R$ 3 mil, mas não houve negociação.

No caso registrado em Santo Antônio da Platina, três suspeitos armados com pistolas e revólver invadiram um imóvel e, sob ameaças de morte, renderam as vítimas e levaram um Honda Civic e uma motocicleta Honda XRE 300.

O carro foi encontrado pouco tempo depois abandonado em uma estrada rural à margem da PR-439, no trecho entre Santo Antônio da Platina e Ribeirão do Pinhal. Já a motocicleta, no entanto, ainda não foi localizada, mas o suposto autor teria feito contato com o proprietário e exigido a quantia de R$ 3 mil para devolvê-la, caso contrário, segundo o criminoso, o veículo seria ‘picado’ em um desmanche.

Outro caso semelhante ocorreu no último domingo (31) com um advogado que teve o carro tomado de assalto em frente ao seu escritório, no centro de Jacarezinho. O suposto autor fez contato com a vítima via celular, sem identificação do número, e exigiu R$ 3 mil pela devolução do veículo. O pedido não foi atendido pela vítima e nesta segunda-feira (1) o carro foi encontrado abandonado em Ourinhos (São Paulo).

O delegado Rafael Guimarães, titular da 38ª Delegacia Regional de Polícia, alerta para o risco de estelionatários estarem agindo na região aproveitando-se da estrutura emocional das vítimas de roubo. Ele orienta sobre a importância de comunicar a polícia imediatamente sobre o fato. 

“Criminosos munidos de informações podem estar agindo no momento de fragilidade emocional das vítimas para aplicar um golpe. Estelionatários podem estar se passando como autores dos roubos para exigirem dinheiro em troca dos veículos. Com bandido não se negocia em hipótese alguma! O caso deve ser comunicado aos organismos de segurança para que esses criminosos sejam identificados e presos o mais rápido possível”, adverte.

Os crimes devem ser comunicados à polícia através dos telefones 190 ou (43) 3534-8900.

Colaboração Luiz Guilherme Bannwart/tanosite.com

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo