Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Técnicos vistoriam aeroporto para implantação de voo comercial em Umuarama

Aeroporto vai receber investimento de R$ 5 milhões para adequações (Foto: Amerios) - Técnicos vistoriam aeroporto para implantação de voo comercial
Aeroporto vai receber investimento de R$ 5 milhões para adequações (Foto: Amerios)

Técnicos e o diretor de Relações Institucionais da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Ronaldo da Silva Veras, estiveram em Umuarama nesta segunda-feira (5) para vistoriar o Aeroporto Regional Orlando de Carvalho, com objetivo de avaliar a viabilidade da implantação de um voo comercial. 

A vistoria foi realizada das 10h50 às 13h50 e também contou com a presença do comandante Clairton Hammer, da Phennix Airport Management, empresa maringaense que presta consultoria para o aeroporto de Umuarama há mais de cinco anos. 

A linha aérea pode começar a funcionar na cidade a partir do primeiro semestre de 2017. O prefeito Moacir Silva faz a reivindicação desde 2009 e, em 2015, o município se aliou a outras cidades para solicitar ao governo estadual uma política de impostos diferenciado para o combustível de aviões.

Em agosto deste ano, a companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras enviou ofício ao prefeito, informando que uma aeronave passará pela cidade.  O governo do Estado protocolou sua intenção com a empresa indicando que Umuarama, Ponta Grossa, Guarapuava e Pato Branco fossem atendidas. 

O acordo definiu redução de dois pontos percentuais na carga tributária do ICMS nas compras de querosene de aviação, para cada nova cidade que passe a ser atendida pelo serviço. A alíquota, de 18%, passou para 16%, com o início dos serviços aéreos em Ponta Grossa – que já tem o aeroporto operando há cerca de 60 dias. 

Adequações

Entre as adequações necessárias para o funcionamento de um voo comercial na Capital da Amizade está o recapeamento total da pista, com espessura diferenciada, sinalização adequada e dentro do padrão que permite pouso e decolagem de uma aeronave ATR 72/600 – modelo que a Azul operará no município. 

Outro ponto é a construção de um alojamento para acomodação dos bombeiros e do caminhão especial, projeto que já foi feito e encaminhado para licitação, assim como adequações da sala de embarque e desembarque e a compra de alguns equipamentos necessários, como esteira de malas, aparelho de raio-X, entre outros. 

As adequações necessárias demandam um investimento de aproximadamente R$ 5 milhões.  

Colaboração Assessoria de Imprensa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo