Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Trio é preso suspeito de invadir casa e furtar material esportivo; irmã da vítima teria auxiliado no crime

Trio é preso suspeito de invadir casa e furtar material esportivo

Três pessoas foram presas nesta quinta-feira (21), suspeitas de furtar mais de R$ 200 mil em produtos esportivos de uma residência localizada no bairro Fazendinha, em Curitiba. A irmã da vítima – que também foi presa – teria avisado os comparsas que a residência estava vazia.

O delegado Marcelo Magalhães, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), explicou que o proprietário da casa, que atua como representante comercial, mantinha um estoque de materiais esportivos no local. A irmã do homem, de 32 anos, foi presa junto com outros dois suspeitos, de 27 e 50 anos, e teria auxiliado na ação. “A gente chegou a essa conclusão pelo simples fato dela ser uma das poucas pessoas que sabiam que aquela residência estaria vazia durante o final de semana até a terça-feira pela manhã, que foi quando as vítimas retornaram da viagem”, disse.

Além disso, a mulher estava junto com os outros dois homens na casa em que foi realizada a prisão. No local, a dupla indicou à polícia o local em que foi escondido o material furtado, avaliado em mais de R$ 200 mil. “A quadrilha alugou uma residência para guardar o material furtado. Eles prontamente nos apontaram qual seria o local que estaria boa parte da mercadoria encontrada e, com base nisso e nos depoimentos, a gente concluiu que a irmã da vítima participou sim”, detalhou Magalhães.

O delegado relatou, ainda, que a mulher tem uma relação amorosa com um dos suspeitos do furto, o que reforça a participação no crime. “Ela nega, mas a versão dela não nos traz muita credibilidade. Além disso, ela admitiu em depoimento que até a meia noite de domingo ela estaria, inclusive, com os suspeitos”, disse. O portão da residência não foi arrombado.

Os três foram presos e devem responder por associação criminosa e furto qualificado.

Informações Polícia Civil