Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Vereadores aprovam teste para diagnóstico de autismo obrigatório

(Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil) - Vereadores aprovam teste para diagnóstico de autismo obrigatório
(Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

Os vereadores aprovaram, com unanimidade, o projeto que torna obrigatória a realização de exames para diagnóstico de autismo em Curitiba. Os procedimentos serão incluídos no Código de Saúde da capital, para acompanhamento desde o nascimento e os 36 primeiros meses de vida da criança.

Dois procedimentos serão realizados. Um deles é o Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil (IRDI), que avalia 31 quesitos na relação entre bebê e cuidador nos primeiros 18 meses de vida. O outro é o M-Chat (sigla em inglês para Modified Checklist for Autism in Toddlers), questionário com 23 perguntas feito aos pais sobre as crianças, de 18 a 36 meses, sobre as habilidades sociais dos filhos.

“Quando o Transtorno do Espectro Autista [TEA] é identificado antes dos três anos de idade, e com a correta intervenção, a melhora das habilidades sociais pode chegar a 80%”, comentou o autor da proposição. A realização destes exames se junta agora a procedimentos como os testes do coraçãozinho, da linguinha e de cariótipo, para diagnóstico da síndrome de Down, que já fazem parte do Código de Saúde de Curitiba.

O projeto será votado em segundo turno nesta quarta-feira (30) e depois segue para sanção do prefeito. Se aprovada, a lei irá entrar em vigor 60 dias depois de publicada no Diário Oficial do Município.

Colaboração Câmara Municipal de Curitiba

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo