Bebê de um ano morre com lesões internas e polícia suspeita de agressões

Um bebê de apenas um ano e oito meses de idade morreu neste fim de semana em União da Vitória, na região Sul do Paraná. A criança teve o fígado rompido e, conforme a perícia, a lesão foi provocada por agressões.

A criança deu entrada no Hospital Regional São Camilo, em União, por volta das 5 horas do dia 1º de janeiro, mas morreu poucos minutos depois. Os responsáveis pelo bebê falaram aos médicos que ele estava com convulsões, mas a equipe médica constatou vários hematomas no corpo do menino que apontavam para uma situação de maus tratos. Havia, inclusive, sinais de mordidas no corpo do bebê.

A Polícia Militar foi acionada no hospital para acompanhar o caso e conduziu os responsáveis pelo bebê até a delegacia. Em depoimento na Polícia Civil, eles disseram que as mordidas foram feitas por outras crianças durante uma brincadeira, mas não explicaram o que teria provocado a lesão no fígado. De acordo com o delegado Douglas Possebon, responsável pela investigação do caso, “a criança realmente foi morta por ação violenta”.

Como os pais não têm condições financeiras e passam por situação de vulnerabilidade, desde novembro o menino mora com um tio na cidade de União da Vitória – ele conseguiu a guarda da criança no início de dezembro. Além do bebê, mais dois irmãos dele também estão sob a responsabilidade desse familiar, incluindo um garoto de 11 anos portador de autismo.

As outras crianças que vivem com o tio não têm sinais de violência, mas ainda assim, passarão por exames no Instituto Médico Legal (IML) para exames que poderão comprovar se eles também foram vítimas de algum tipo de violência.

Colaboração Bruno Fernandes/Rede Massa.