Mais de R$ 100 mil em cocaína é apreendida em operação da polícia

No final da tarde desta sexta-feira (11), após monitoramento e levantamento de informações, equipes policiais envolvidas na Operação Albatroz, ação de combate ao tráfico internacional de drogas na costa leste, localizaram e desmontaram um laboratório destinado ao refino e enfardamento de cocaína, na Ilha dos Valadares, em Paranaguá. A ação resultou na apreensão de grande quantidade do tóxico, bem como embalagens, produtos químicos e equipamentos industriais – quase 130 mil reais de prejuízo ao crime organizado.

Tudo começou às 17 horas, quando, após receberem informações da Agência Local de Inteligência (ALI), dando conta de que uma barbearia localizada na Travessa Dois estava sendo utilizada como ponto de venda de drogas, com a movimentação de várias pessoas passando pelo local, policiais militares do Pelotão de Patrulha Costeira, do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), seguiram de lancha até a região, a fim de averiguar a denúncia e identificar o imóvel e os envolvidos.

No local, após desembarcar nas margens do rio e caminhar até a barbearia, a guarnição se deparou com um indivíduo, identificado como o alvo da denúncia, que, ao perceber a presença da polícia, se evadiu correndo por um beco e logrou êxito em escapar da abordagem. Da mesma forma, outro suspeito, que também havia sido observado pela equipe de inteligência, ao notar a fuga do seu comparsa, conseguiu correr pela porta dos fundos do imóvel levando consigo uma arma de fogo em punho. Os dois indivíduos fugiram na mesma direção, tomando rumo ignorado.

Sem demora, a fim de averiguar o lugar, os militares estaduais acessaram a barbearia e uma casa vizinha, onde, durante as diligências, localizaram e apreenderam uma prensa hidráulica, liquidificadores, formas, embalagens e produtos químicos utilizados para o enfardamento e o refino de cocaína. Ao todo, 4,330 kg da droga foram apreendidos na ação.

Equipes da Polícia Civil (COPE) e da Polícia Federal (NEPOM) também estiveram no imóvel, a fim de realizar exames periciais para a adequada identificação dos produtos e dos suspeitos que conseguiram fugir. Todo o material foi recolhido e encaminhado para a Delegacia de Polícia Federal em Paranaguá, para a adoção dos procedimentos legais cabíveis ao caso.

Informações da PMPR