Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Advogado-geral do Senado pede liberdade a diretor de Polícia da casa

O advogado-geral do Senado, Alberto Cascais, impetrou na manhã desta segunda-feira, 24, um habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília, no qual pede a liberdade do diretor da Polícia Legislativa da Casa, Pedro Ricardo Araújo Carvalho, preso na última sexta-feira, 21, sob a acusação de liderar um suposto esquema de tentativa de embaraçar a Operação Lava Jato. O diretor estava no cargo havia 11 anos e teve contra si decretado o afastamento das funções públicas por ordem da 10ª Vara Federal de Brasília, responsável por deflagrar a operação.

Pedrão, como é conhecido, é o único dos quatro detidos na semana passada que ainda permanece preso depois da ação da Polícia Federal. O grupo havia sido acusado de retirar escutas telefônicas de aparelhos em imóveis particulares e funcionais ligados a dois senadores investigados na Operação Lava Jato - Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Fernando Collor (PTC-AL) - e dois ex-senadores, Lobão Filho, suplente de Edison Lobão (PMDB-MA), alvo da Lava Jato, e do ex-presidente José Sarney.