Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Alckmin não vê problema em adiar decisão sobre eleição

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), disse não ver problemas no adiamento do lançamento de sua candidatura à Presidência da República. A decisão foi postergada em razão do interesse do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, em concorrer. Virgílio defende a realização de prévias para a escolha do candidato tucano.

"Não vejo problema em adiar a decisão da candidatura", afirmou. "Arthur Virgílio é um bom companheiro, foi um grande prefeito, um dos melhores senadores que tivemos e tem legitimidade", disse.

Alckmin disse, porém, que vai começar a viajar pelo País a partir de janeiro, seguindo recomendação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de que o partido precisa ficar mais próximo da população para ouvir suas demandas. "A escolha do candidato não foi neste momento, é mais para frente. Mas estou entusiasmado. O Brasil vive um momento decisivo", afirmou.

Sobre o apoio recebido do prefeito de São Paulo, João Dória, Alckmin disse se sentir honrado. "Dória tem todas as condições de ser candidato à Presidência da República. Seu apoio e entusiasmo nos estimulam muito", afirmou.

Questionado sobre a passagem relâmpago do presidente licenciado e senador Aécio Neves (PSDB-MG) na convenção, Alckmin negou que sua presença fosse um constrangimento para o partido. "Aécio foi governador de Minas Gerais, eleito, reeleito, presidente do partido. Ele tem uma história de serviços prestados e vai cuidar de sua defesa. É preciso reconhecer o trabalho que fez em Minas Gerais e nas eleições passadas."

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo