Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Aliados de Serra avançam sobre base de João Doria

(Foto: Blogfranciscodecastro) - Aliados de Serra avançam sobre base de João Doria
(Foto: Blogfranciscodecastro)

Aliados do senador José Serra (PSDB-SP) começaram a garimpar apoio à candidatura do tucano ao governo de São Paulo entre correligionários do prefeito João Doria. O senador, que já se reuniu com prefeitos e deputados do PSDB, agora se aproxima dos vereadores da capital.

Serra e Doria negam publicamente qualquer intenção de disputar o comando do Palácio dos Bandeirantes, mas pessoas próximas aos dois garantem que eles não descartam a possibilidade.

Serra, segundo aliados, tem dito que a palavra final sobre o nome de qual tucano estará na disputa pelo Bandeirantes será do governador Geraldo Alckmin. Até o momento, porém, o chefe do executivo paulista não deu sinais de que pretende se envolver na disputa interna.

Oficialmente, no PSDB, estão disputando a indicação o secretário de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, e o cientista político Luiz Felipe DAvila. O ex-senador José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, disse que também entrará na disputa, mas apenas se Serra desistir da vaga.

Planalto. Nas duas últimas semanas, porém, Serra voltou a dizer a aliados que ainda sonha disputar o Palácio do Planalto em 2018. Segundo relatos, ele teria dito que acha que esta seria a última chance.

Apesar do favoritismo de Alckmin no PSDB, Serra aposta na relação com o Planalto para ser uma alternativa de uma candidatura unificada de centro-direita. O senador tucano é visto no PMDB como um nome que defenderia o "legado" do presidente Michel Temer em 2018. Ele ainda teria como trunfo também a boa relação com o ministro Gilberto Kassab, presidente do PSD.

Nem mesmo as investigações da Lava Jato assustam o senador que tem dito a aliados que está "tranquilo" em relação as acusações. Se decidir não disputar nenhum cargo, Serra ainda mais quatro anos de mandato no Senado pela frente.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo