Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Aumentam as quantidades de votos nulos e abstenções no segundo turno

(Foto: Ilustração) - Aumentam os votos nulos e abstenções
(Foto: Ilustração)

O resultado final das Eleições 2016 em Curitiba já é conhecido, mas, mais do que saber quem foi o candidato escolhido, é preciso avaliar a quantidade de votos, brancos, nulos e das abstenções, uma vez que estes somados, poderiam até mesmo mudar o resultado.

A impressão que dá, analisando os números, é que os eleitores estão mesmo ‘desacreditados da política’.

No primeiro turno, dos 1.289.204 eleitores de Curitiba devidamente cadastrados junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná, apenas 1.077.252, ou 83,56%, compareceram. Os votos brancos chegaram a 51.495, o que representou 4,78% dos votos; os votos nulos foram 96.901, ou 9% do total. Já as abstenções, foram de 211.952, que representou 16,44% do total. Somados, estes votos poderiam ter decidido a eleição no primeiro turno.

No fim das contas, no primeiro turno, os votos válidos chegaram a 928.856, ou 86,22%.

Agora no segundo turno, a quantidade de votos válidos caiu, assim como os brancos. No entanto, aumentaram os nulos e as abstenções. Agora foram 867.051 votos válidos, o que representou 84,20% do total. Os votos brancos somaram 44.834 (4,35%).

Os votos nulos chegaram a 117.920, representando 11,45%. As abstenções, que já foram altas no primeiro turno, chegaram a 20,12% no segundo turno, ou em números exatos, 259.399.

Levando em conta apenas os números do segundo turno, e tendo em vista que o primeiro colocado obteve 461.736. O segundo colocado conseguiu 405.315 votos. Brancos, nulos e as abstenções somados, são 422.153.