Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cachoeira 'alugou' mandato de tucano, diz Procuradoria

O Ministério Público Federal em Goiás denunciou à Justiça o empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e o ex-deputado federal Carlos Alberto Leréia da Silva (PSDB-GO). Cachoeira é acusado de corrupção ativa e Leréia, de corrupção passiva.

Segundo a denúncia, ao longo de 2011, Cachoeira pagou, quase que mensalmente, valores entre R$ 20 mil e R$ 25 mil ao então deputado tucano. A Procuradoria sustenta que o empresário, na prática, "alugou o mandato parlamentar do amigo Leréia, mediante propina".

O caso é um desdobramento da Operação Monte Carlo e estava sob apreciação do Supremo Tribunal Federal (STF), mas retornou à primeira instância depois que Leréia perdeu o foro privilegiado com o fim do seu mandato, em 2015.

A reportagem não localizou a defesa de Carlinhos Cachoeira e de Carlos Alberto Leréia da Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.