Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Centenas de sindicalistas pedem impeachment de Dilma em ato em São Paulo

Centenas de sindicalistas reúnem-se no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP). O ato intitulado "Impeachment Já" foi chamado pelo deputado Paulinho da Força, aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e um dos principais militantes pela deposição da presidente Dilma Rousseff na Casa.

O ato desta sexta-feira, 8, ocorre no auditório do Sintracon-SP, que está lotado. Há bandeiras da Força Sindical e de sindicatos mesclados a faixas de "Impeachment Já" e "Fora Dilma". "O Brasil vai 'Dilmal' a pior" diz uma das faixas na parede. Sindicalistas se revezam no palco para discursar palavras de ordem contra o governo e contra a presidente.

A maioria das falas destaca que o movimento sindical não está integralmente ao lado do PT. Há sindicalistas e manifestantes também ocupando a rua onde fica o sindicato. Políticos da oposição são esperados para o ato. O presidente do PSDB, Aécio Neves, confirmou presença e deve chegar nesta tarde.

O senador participava de uma reunião com outros líderes tucanos para falar do impeachment no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Além dele, são esperados o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), o presidente do PSB, Carlos Siqueira, o presidente do PPS, Roberto Freire. A Central Única dos Trabalhadores (CUT), pró-governo, organiza um ato com Lula no fim da tarde, também na capital paulista.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo