Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Comissão apresenta relatório sobre denúncia contra a vereadora Katia Dittrich

(Foto: Câmara Municipal de Curitiba) - Comissão apresenta relatório sobre denúncia contra Katia Dittrich
(Foto: Câmara Municipal de Curitiba)

O relator da Comissão Processante da Câmara Municipal de Curitiba, que apura as denúncias de apropriação de salários de ex-funcionários de gabinete contra a vereadora Katia Dittrich (conhecida como Katia dos Animais de Rua), vai apresentar o seu parecer nesta sexta-feira (8). O relatório de Osias Moraes (PRB) pode recomendar ou não a cassação do mandato da parlamentar. O relatório do vereador posteriormente será analisado no plenário da Câmara.

Os trabalhos da Comissão Processante começaram em agosto, após seis ex-funcionários de gabinete de Katia Dittrich protocolaram a denúncia. Os ex-servidores comissionados afirmaram que foram coagidos a repassar parte dos salários ou quantias fechadas de dinheiro, sob ameaça de perderem o trabalho.

Quatro denunciantes prestaram depoimento para os integrantes da Comissão Processante, assim como testemunhas de defesa e a própria vereadora. A parlamentar negou a prática e disse ser vítima de um complô.

A Câmara informou que, na defesa de Katia Dittrich, os advogados alegam que não houve provas de que a vereadora recebia parte dos salários dos ex-funcionários, que foram dispensados porque não cumpriram com suas obrigações.

A vereadora foi expulsa do partido Solidariedade, que também conduziu um processo interno sobre a denúncia.

Votação

O relatório do vereador Osias Moraes será apreciado no plenário. Cada vereador poderá se manifestar durante a sessão. Depois, a própria Katia Dittrich poderá se pronunciar por até duas horas.

Após este rito, o relatório será votado. Caso haja indicação para cassação do mandato, a aprovação acontecerá apenas se pelo menos dois terços dos vereadores votarem a favor do parecer. Isto representa 26 parlamentares. Se o número não for alcançado, todo o processo é arquivado.

Com informações da Câmara Municipal de Curitiba