Manifestantes bloqueiam rodovias após derrota de Bolsonaro

Depois da derrota de Jair Bolsonaro (PL) nas urnas neste domingo (30), centenas de apoiadores do atual presidente foram às ruas e bloquearam várias rodovias em forma de protesto. Pelo menos quatro bloqueios foram registrados no Paraná desde a noite de domingo (30), de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e apenas um ponto permanece interditado na manhã desta segunda-feira (31).

Segundo a PRF, o único ponto bloqueado nas rodovias federais do Paraná nesta manhã está em União da Vitória, no Sul do Estado. Pelo menos 30 manifestantes queimaram pneus no quilômetro 357 da BR-476 provocando interdição total no trecho.

Durante a noite de ontem, manifestantes também ocuparam trechos da BR-116, em São José dos Pinhais, e da BR-376, em Jandaia do Sul. Há registro também de interdições no trecho estadual da BR-280, em Marmeleiro, e outros pontos de manifestações em Guarapuava, Cascavel e Medianeira.

Protestos em outros estados

Caminhoneiros também ocuparam rodovias de outros estados em protesto contra a vitória de Lula (PT) neste domingo, como Bahia, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

A BR-116 segue com bloqueios na região de Barra Mansa, no sul fluminense. Segundo a concessionária CCR RioSP, que administra o trecho da rodovia, o tráfego está interrompido entre os quilômetros 281 e 298 na pista sentido Rio, “devido a manifestação de caminhoneiros”, assim como entre os quilômetros 272 e 281 no sentido São Paulo.

A PRF informa que, no norte fluminense, houve interdição no início da manhã no quilômetro 64 da BR-101, em Campos dos Goytacazes, com queima de pneus. O protesto começou por volta das 5h e às 6h30 a via já havia sido liberada pelos agentes.

Em Santa Catarina, entre os vários bloqueios, há registros de manifestações em frente à loja da Havan na cidade de Palhoça – o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas, é um dos mais notórios apoiadores do candidato derrotado nas urnas.