Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Curitiba, PR
Clima
23.9ºC
Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Posse do presidente do Brasil: como será a cerimônia

Cerimônia de posse de Lula e Alckmin terá segurança reforçada após prisão de suspeito de planejar atentado em Brasília (DF).

Gabriel Sartini

Gabriel Sartini

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inicia seu terceiro mandato como presidente do Brasil no próximo dia 1º em sessão solene realizada no Congresso Nacional. O evento de posse do presidente começa a partir das 15 horas e contará com segurança reforçada após uma ameaça de atentado que resultou na prisão de uma pessoa.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Como será a posse do presidente do Brasil

O roteiro da cerimônia de posse do novo presidente do Brasil prevê a chegada dos convidados ao Congresso a partir das 13h45. Lula e o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) devem chegar à Catedral de Brasília às 14h20 e, de lá, seguem em carro aberto em direção ao Congresso – o percurso deve durar aproximadamente 10 minutos.

Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, serão os responsáveis por recepcionar o presidente eleito para que a cerimônia comece às 15 horas. Em seguida, Lula faz o Compromisso Constitucional e assina o termo de posse ao lado de seu vice.

Na sequência, Lula faz um pronunciamento à nação, seguido por Pacheco. Depois, Lula segue para o lado externo do Congresso para uma sessão de honras militares.

Bolsonaro vai passar a faixa?

Quase dois meses após perder a eleição, o presidente Jair Bolsonaro (PL) ainda não reconheceu a derrota para Lula, embora tenha autorizado o início da transição depois do resultado do segundo turno.

Veículos de imprensa como a Folha de S. Paulo informaram que Bolsonaro deve viajar para um resort de Donald Trump, nos Estados Unidos, e não deve estar presente na cerimônia. Com isso, cresce a suspeita de que Bolsonaro não vai passar a faixa presidencial a Lula, o que deve ficar a cargo do atual vice-presidente, Hamilton Mourão.

A entrega da faixa pode acontecer tanto na rampa do Planalto quanto no Parlatório – o roteiro ainda não foi divulgado por questões de segurança.

Depois dos discursos, Lula e Alckmin serão cumprimentados pelos chefes de estado e convidados, e seguem para cerimônia no Itamaraty.

Esplanada dos Ministérios terá shows para posse do presidente

Simultaneamente à cerimônia oficial, a Esplanada dos Ministérios terá um evento especial para a posse do presidente do Brasil. O Festival do Futuro conta com shows gratuitos de dezenas de artistas e a instalação de um telão para a transmissão ao vivo dos eventos oficiais da posse.

A festa está prevista para começarão meio-dia. São esperados artistas como Martinho da Vila, Maria Rita, Leoni, Fernanda Abreu, Pablo Vittar, Juliano Maderada, Gaby Amarantos, Chico César, Geraldo Azevedo e dezenas de outros grandes nomes da música brasileira.

Segurança para a posse do presidente

A Polícia Federal organiza uma operação especial para garantir a segurança de Lula durante a cerimônia de posse do presidente. Isso porque no último dia 24, véspera de Natal, um homem foi preso suspeito de planejar um atentado na capital federal.

George Washington de Oliveira Sousa, de 54 anos, foi preso em flagrante por atentado contra o Estado. Ele se diz gerente de posto de gasolina no Pará e confirmou que tem ligação com os acampamentos bolsonaristas

Sousa confessou ter tentado explodir um caminhão de combustível perto do aeroporto da capital federal para provocar falta de energia e dar início, segundo ele, a um caos que levasse à decretação de um estado de sítio no País. Ele também planejava explodir uma bomba no estacionamento do aeroporto. A prisão do acusado foi convertida em preventiva pela Justiça comum do Distrito Federal, o que faz com que ele perca o direito de responder ao processo em liberdade, mesmo sem ter antecedentes criminais.

Nesta segunda-feira (26), o Senado decidiu proibir a entrada de visitantes até a posse de Lula, em 1º de janeiro. A Secretaria de Polícia da Casa divulgou um comunicado em que cita a necessidade de reforço na segurança da Praça dos Três Poderes “diante dos últimos acontecimentos”. Pelas regras do Senado, visitantes só podem entrar com autorização direta dos gabinetes, das comissões ou da Presidência.

As medidas adotadas, que valem durante toda a semana que antecede a posse, incluem a obrigatoriedade de servidores, funcionários terceirizados e prestadores de serviços passarem por raio X e detectores de metais antes de entrar nas dependências do Senado. Além de visitantes, também ficarão proibidos de acessar a Casa entregadores de alimentos e motoristas de aplicativos. As entregas e os desembarques de passageiros deverão ser feitos na área externa do Congresso.

Com informações do Estadão Conteúdo e da Agência Câmara de Notícias.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Ative as notificações e fique por dentro das notícias

Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia