Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Força-tarefa irá avaliar a real situação financeira do Paraná

(Foto: Arnaldo Alves / ANPr) - Força-tarefa irá avaliar a real situação financeira do Paraná
(Foto: Arnaldo Alves / ANPr)

O Governo do Paraná colocou em prática, nesta quinta-feira (10), uma força-tarefa criada para avaliar e buscar soluções para problemas detectados na gestão financeira do Estado. Durante o anúncio, o secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior, afirmou que a execução orçamentária de 2019 não será comprometida e que serão avaliadas situações referentes a exercícios passados.

O trabalho da força-tarefa é considerado uma ação prioritária pelo governo e contará com uma equipe multidisciplinar da Fazenda, da Procuradoria e Controladoria Geral do Estado, que serão responsáveis por estabelecer o tamanho das vulnerabilidades, medir os ricos e buscar soluções no prazo mais curto possível.

De acordo com Garcia Junior, em função de incoerências financeiras já detectadas, da dificuldade de lançamentos e da impossibilidade de geração de relatórios, o governo não consegue saber, com precisão, qual o saldo financeiro e os empenhos realizados que ficaram para ser pagos este ano. “As informações sobre os restos a pagar, o saldo de fontes de receita e de apropriação dessas fontes têm incongruências que não nos permitem dizer exatamente qual é a situação financeira ou contábil do Estado hoje", explicou.

O secretário da Fazenda reforçou que, apesar da execução orçamentária deste ano não ser comprometida, houve a necessidade de uma redução de 20% das despesas em cada secretaria, para que toda a análise fiscal e financeira seja feita. “Todos os compromissos com a folha de pagamento serão honrados. Haverá monitoramento em relação a outras despesas e fontes para que o lançamento contábil e a disponibilidade financeira se encaixem", afirmou.

Além disso, a força-tarefa também irá avaliar as dificuldades de conclusão da implantação do Sistema Integrado de Finanças Públicas (Novo Siaf). Em funcionamento desde janeiro de 2018, o sistema deveria gerenciar todas as operações financeiras do governo, mas ainda não tem todas as funcionalidades completamente ativas.

Informações Agência Estadual de Notícias

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo