Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Instituto Paranaense de Cegos desmente declaração sobre terreno

(Foto: Louise Fiala) - Instituto Paranaense de Cegos desmente declaração sobre terreno
(Foto: Louise Fiala)

Em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (24), o diretor do Instituto Paranaense de Cegos (IPC), Enio Rodrigues da Rosa, contestou as informações veiculadas durante a campanha política do candidato à Prefeitura de Curitiba, Rafael Greca (PMN), que envolvem um terreno da organização. Para ele, a instituição que atende pessoas com deficiência visual foi alvo de “uso irresponsável, desonesto, leviano, indevido e mentiroso”.

Greca divulgou que o IPC teria dado preferência ao irmão do também candidato Ney Leprevost (PSD) na compra do terreno da instituição, que foi doado pelo Estado em 1990. Rosa contesta esta informação e destacou que está impedido de vender o imóvel por conta da legislação estadual.

“Trata-se de mentira leviana, com nítido interesse eleitoreiro e maculação da imagem do IPC”, criticou o diretor, que afirmou ainda que “a atitude foi de má fé e irresponsável”. O diretor da entidade informou que o terreno está sendo alugado pelo valor de R$ 30 mil, em contratos que receberam pareceres favoráveis de instituições como a Procuradoria Geral do Estado. O valor recebido pelo aluguel é investido na própria instituição.

Colaboração Louise Fiala