Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Justiça decreta prisão preventiva de Beto Richa

(Foto: Ricardo Almeida/ANPr) - Justiça decreta prisão preventiva de Beto Richa
(Foto: Ricardo Almeida/ANPr)

A Justiça Estadual do Paraná decretou a prisão preventiva do ex-governador Beto Richa (PSDB) e de outros alvos da Operação Operação Radiopatrulha, investigação sobre suposto esquema de propinas em contratos de manutenção de estradas rurais. Candidato ao Senado, o tucano estava preso em regime temporário (prazo de cinco dias prorrogáveis) desde terça-feira (11). 

De acordo com o auto da 13ª Vara Criminal de Curitiba, publicado nesta sexta-feira (14), 10 dos 15 investigados pela Operação Patrulha tiveram prisão temporária convertida para preventiva. São eles: Beto Richa, Pepe Richa, Ezequias Moreira Rodrigues, Luiz Abi Antoun, Deonilson Roldo, Celso Antônio Frare, Edson Luiz Casagrande, Tulio Marcelo Dening Bandeira, Aldair Wanderlei Petry (Neco) e Dirceu Pupo Ferreira.

Não foi pedida a conversão de prisão da esposa do ex-governador, Fernanda Richa, e de outras quatro pessoas.

Os suspeitos estão sendo investigados por organização criminosa, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro.