Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no Instituto Jaime Lerner

(Foto: Luiz Mandelli / Rede Massa) - Polícia Federal cumpre mandado no Instituto Jaime Lerner
(Foto: Luiz Mandelli / Rede Massa)

Uma equipe da Polícia Federal esteve na manhã desta quinta-feira (10) no Instituto Jaime Lerner, no bairro Juvevê, em Curitiba, para cumprir um mandado de busca e apreensão. A ação está relacionada com a Operação Nosostros, realizada pela Polícia Federal em Palmas, no Tocantins. Uma funcionária do instituto confirmou o cumprimento do mandado no local e informou que a empresa deve se manifestar ainda nesta quinta-feira sobre o assunto.

A operação apura uma suposta fraude envolvendo o processo de licitação para construção do sistema de transporte BRT de Palmas no valor aproximado de R$ 260 milhões. A PF informou que identificou o repasse de informações privilegiadas da prefeitura para empresas que participaram da concorrência.

Atuando junto com grandes imobiliárias da região, agentes públicos também pressionavam proprietários para que cedessem, a título gratuito, parte de suas terras para pessoas ligadas ao esquema criminoso. Uma das formas de coação era através da cobrança de altos valores de IPTU desses proprietários. A implantação do sistema BRT valorizaria os imóveis que o grupo tivesse posse após a obra.

A Operação Nosostros prevê o cumprimento de 22 mandados judiciais, sendo 10 de condução coercitiva e 12 de buscas e apreensão nos estados de Tocantins, Paraná e Santa Catarina. Entre as pessoas conduzidas estão o prefeito de Palmas - Carlos Amastha -, o secretário municipal de Finanças e o Procurador Geral do Município, além de donos de imobiliárias e donos de terras. Diversos servidores públicos também estão sendo intimados a prestarem esclarecimentos.

Confira a nota do Instituto Jaime Lerner na íntegra:

“A respeito ao mandado de busca e apreensão realizado nesta manhã pela Polícia Federal no Instituto Jaime Lerner, temos a informar:


1- Tanto o Instituto Jaime Lerner como a Jaime Lerner Arquitetos Associados não tiveram e não têm nenhuma relação com os projetos e com a implantação do BRT da cidade de Palmas, Tocantins, processos estes conduzidos sob estrita responsabilidade da Prefeitura Municipal de Palmas;
2- O único trabalho pela Jaime Lerner Arquitetos Associados realizado naquela cidade foi para o setor privado. Tratou-se de um plano de ocupação futura para a área de expansão urbana, na região sudoeste da cidade, contratado por três empresas do setor privado;

3- Este plano de ocupação não tem nenhuma relação com o futuro BRT; a área localiza-se a mais de 1.500m de distância do eixo principal do BRT;

4- Toda a documentação necessária relativa ao plano de ocupação foi prontamente fornecida aos agentes que realizaram o mandado de busca e apreensão na manhã de hoje, para que se comprovem os fatos acima citados.

Instituto Jaime Lerner


Jaime Lerner Arquitetos Associados.”

Colaboração Polícia Federal