Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Polícia Federal deflagra a 36ª Fase da Operação Lava Jato

(Foto: Arquivo / Agência Brasil) - Polícia Federal deflagra a 36ª Fase da Operação Lava Jato
(Foto: Arquivo / Agência Brasil)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (10) a 36ª fase da Operação Lava Jato, intitulada Operação Dragão. As equipes policiais estão cumprindo 18 ordens judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva. A operação acontece nos estados do Ceará, São Paulo e Paraná. As equipes cumprem um mandado de busca e apreensão em Curitiba e outro em Londrina. 

De acordo com a PF, nesta fase da Lava Jato são investigados dois importantes operadores financeiros responsáveis pela movimentação de recursos de origem ilegal, principalmente oriundos de relações criminosas entre empreiteiras e empresas sediadas no Brasil com executivos e funcionários da Petrobras. São apuradas as práticas de corrupção, manutenção não declarada de valores no exterior e lavagem de dinheiro, entre outros crimes. 

A PF ainda informou que esta fase foi chamada de "Operação Dragão" em uma referência aos registros na contabilidade de um dos investigados. Esta era forma utilizada para chamar os negócios fechados com parte do grupo criminoso para disponibilizar recursos ilegais no Brasil a partir de pagamentos realizados no exterior.

Mais detalhes serão repassados ainda hoje pela Polícia Federal. 

A última fase da operação Lava Jato teve como alvo o ex-ministro Antonio Palocci, preso no dia 26 de setembro. Posteriormente, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, também foi preso dentro da Lava Jato, no dia 19 de outubro.

Atualização

Os operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran são os alvos desta operação. Eles foram responsáveis por fazer a lavagem de mais de R$ 50 milhões para empresas investigadas na lava Jato. Enquanto Assad já se encontra preso por ter sido avo de outras fases, em Curitiba e no Rio de Janeiro, Tacla Duran está no exterior. A informação é do jornal O Estado de São Paulo.

Colaboração Polícia Federal