Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

PPI reduz para 15 anos concessão da Lotex

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI) formalizou nesta sexta-feira, 17, no Diário Oficial da União (DOU) mudanças nas condições do processo de desestatização da Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), atualmente administrada pela Caixa.

Agora, o prazo de concessão da Lotex será de 15 anos e não mais de 25 anos, como inicialmente definido. Além disso, o governo decidiu mudar requisito sobre o nível de experiência com a operação de loterias que será exigido dos proponentes. Com isso, os interessados na licitação deverão comprovar que já operam loterias cuja receita com a venda das apostas seja igual ou superior a R$ 1,2 bilhão, em período não superior a 12 meses corridos. Antes, a exigência era de uma receita mínima de R$ 100 milhões com a comercialização dos bilhetes.

O PPI informa na resolução que as alterações levaram em consideração as contribuições de "potenciais interessados" no leilão formalizadas no processo de consulta e audiência públicas do processo.

A concessão da Lotex à iniciativa privada integra o esforço de arrecadação do governo federal. A estimativa é de que a receita de tributos sobre as apostas dobre com a privatização, saltando rapidamente de R$ 6 bilhões para, pelo menos, R$ 12 bilhões - recurso que pode ajudar a reforçar o caixa do Tesouro nos próximos anos enquanto as contas públicas ainda deverão ficar no vermelho. O governo prevê que a disputa pela concessão da Lotex envolva empresas internacionais com experiência no ramo de jogos eletrônico.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo