Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Prorrogação de prisão de Richa não está descartada

(Foto: Orlando Kissner/ Fotos Públicas) - Prorrogação de prisão de Richa não está descartada
(Foto: Orlando Kissner/ Fotos Públicas)

O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonir Batisti, informou que não está descartada a realização de um pedido de prorrogação da prisão do ex-governador Beto Richa. A definição da estratégia ainda depende dos depoimentos que acontecem nesta sexta-feira (14).

“Essa situação eu ainda não posso adiantar porque verdadeiramente não tomamos, depende da sequência ainda, é uma situação que deve ser avaliada”, comentou Batisti. “Vamos analisar ainda esses depoimentos, outras coisas que estamos vendo simultaneamente, que estamos recebendo a cada momento novas informações, para avaliar qual é o nosso próximo passo”, disse.

Beto Richa começou a prestar depoimento logo após o meio dia. Antes dele foram ouvidos os investigados Edson Casagrande e André Bandeira. Fernanda Richa, esposa do ex-governador, deve ser a última a depor. Ainda de acordo com o coordenador do Gaeco, o empresário Joel Malucelli, que se entregou nesta manhã, não deve ser ouvido hoje, por conta da duração dos outros depoimentos.

Atualização

O depoimento de Beto Richa durou poucos minutos. O ex-governador estava acompanhado por quatro advogados e permaneceu calado.

Período eleitoral

Batisti destacou que as investigações da Operação Rádio Patrulha começaram em maio deste ano, a partir da manifestação de Tony Garcia, que se apresentou como delator. “Ele nos procurou espontaneamente, acompanhado de advogados, dizendo que tinha situações que queria relatar”, afirmou.

“Não estamos investigando há quatro anos alguma situação que teríamos segurado para posteriormente aproveitar um momento que coincide com o momento de campanha eleitoral”, disse o coordenador do Gaeco. “Aqueles que supõem que escolhemos uma data, lamento dizer que estão enganados. Verdadeiramente não manipulamos nada, não é nossa intenção e não vamos fazer”.

Colaboração Ricardo Pereira e Lucas Rocha / Rede Massa