Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Temer nega que Secretaria de Segurança sairá da estrutura da pasta da Justiça

O presidente Michel Temer indicou nesta quinta-feira, 16, que não pretende tirar a Secretaria Nacional de Segurança Pública da estrutura do Ministério da Justiça. Ao ser questionado por jornalistas ao final do evento de sanção da nova lei do ensino médio sobre se a secretaria sairá da pasta, Temer respondeu gesticulando um sinal negativo.

Conforme mostrou o jornal O Estado de S. Paulo na edição desta quinta, Temer consultou aliados sobre dividir as atuais funções do Ministério da Justiça e dar mais poder à secretaria que cuida da área de Segurança Pública.

Com a mudança, ele poderia abrigar no governo seu amigo de longa data Antônio Claudio Mariz de Oliveira, que já havia sido descartado como ministro por causa de posições contrárias à Operação Lava Jato.

Desde o afastamento de Alexandre de Moraes do cargo, por ter sido indicado a uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF), Temer tem buscado um nome para assumir a pasta. Na terça, 14, convidou o ex-ministro do STF Carlos Velloso. A ideia, porém, é que o jurista faça uma espécie de "dobradinha" com outro nome mais ligado à área de Segurança.

No novo arranjo analisado pelo Planalto, Mariz poderia comandar uma secretaria com status de ministério para cuidar da Segurança Pública.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo