Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Vereadores aprovam criação de cargo com salário de R$ 6 mil

Em sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (22), a Câmara de Vereadores de Ortigueira (143 quilômetros de Ponta Grossa) aprovou o projeto de lei que cria no Legislativo Municipal o cargo de secretário-executivo da presidência, com um salário de R$ 6 mil. Foram oito votos favoráveis contra três contrários.

A sessão desta terça também foi acompanhada por dezenas de manifestantes, a exemplo do que aconteceu na semana passada e na sessão ordinária desta segunda-feira (21). Os participantes do protesto tentavam inibir a criação do cargo, mas a maioria dos vereadores foi favorável ao projeto.

A revolta da população é com o salário para este cargo, que seria de R$ 6 mil reais – quase a mesma remuneração dos próprios vereadores, que recebem R$ 7,5 mil por mês. Por isso, o projeto ficou conhecido como lei do 12º vereador. O presidente da Câmara, Francisco Leonidas Carneiro – o Chico (DEM) -, disse não entender o motivo do protesto e alegou que não há aumento de gastos com o novo cargo. Segundo ele, dois cargos de assessores parlamentares com salários de R$ 4,6 mil serão extintos para compensar a nova despesa – esses cargos não eram ocupados atualmente. Chico também defendeu a necessidade do assessor executivo na presidência para representar a Câmara durante a ausência do presidente. O projeto foi protocolado pelo presidente da Câmara dois dias depois da eleição – o vereador autor do projeto não conseguiu se reeleger.