Quase um ano depois da morte de Marília Mendonça, investigação ainda não terminou

Quase um ano após o acidente que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas, no dia 5 de novembro de 2021 após a queda do avião na Região do Vale do Rio Doce, a investigação ainda não foi concluída.

A Polícia Civil deve anunciar nesta sexta-feira (04) novos detalhes sobre o caso, véspera de completar um ano da morte da cantora sertaneja.

Os resultados preliminares das apurações do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) apontam que a aeronave colidiu contra uma linha de distribuição de energia.

“As investigações realizadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos têm como objetivo prevenir que novos acidentes com características semelhantes e distintas ocorram, não buscando determinar culpa ou responsabilidade; e são concluídas no menor prazo possível, considerando-se o nível de complexidade de cada acidente”, informou em nota a Aeronáutica.

Neste ano, o Superior Tribunal de Justiça determinou que as apurações deveriam ser feitas pela Polícia Civil de Minas Gerais.