Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Eventos, romarias e santuários atraem turistas para os Campos Gerais

Foto: AMCG - Eventos, romarias e santuários atraem turistas para os Campos Gerais
Foto: AMCG

O turismo religioso é caracterizado pelas atividades turísticas motivadas pela busca espiritual e pela prática religiosa. No Paraná, este é o segmento com mais representatividade turística, segundo dados da Mtur e do SEBRAE. A religião predominante no estado é a católica e a maioria dos pontos turísticos religiosos dizem respeito a ela como santuários e monumentos.

Muitos fiéis buscam pela paz espiritual, autoconhecimento, tranquilidade e purificação ao realizar o turismo religioso. As atividades mais comuns são as romarias, peregrinações, os retiros, visitação de igrejas, templos e santuários, além de festas e comemorações religiosas. De acordo com dados do Projeto Paraná Receptivo, da SETU e do SEBRAE, 28% dos roteiros turísticos do Paraná são Culturais e Religiosos, ficando atrás apenas do turismo voltado ao Ecoturismo e Aventura.

Os Campos Gerais possuem o maior nível de desenvolvimento e o melhor desempenho no Turismo Religioso do Paraná. No mês de maio, em Jaguariaíva, acontece a romaria da Santa do Paredão, uma famosa atração turística da cidade, que faz parte da Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana, além da Festa do Divino, em Ponta Grossa.
Já em julho, na cidade de Castro, é possível participar da festa de Sant’Ana do Iapó, padroeira da cidade. Ainda no mesmo mês, em Tibagi, a Festa de Santa Pastorina. No final do ano, em dezembro, acontecem duas festas: a festa do Senhor Menino Deus e a festa de Nossa Senhora das Brotas em Piraí do Sul.

Em Palmeira é possível visitar o Santuário do Senhor Bom Jesus do Monte, onde ficam as Capelinhas de Vieiras, que retratam a passagem de imigrantes pela cidade.
A Capela Santa Bárbara fica em Ponta Grossa e foi a primeira dos Campos Gerais, surgindo em 1727. Ainda em neste município, tem o Mosteiro da Ressurreição que abriga monges beneditinos e tem vários atrativos para os turistas.

Além da extensa programação de festas e de datas religiosas que levam romeiros aos municípios dos Campos Gerais, outro atrativo vem sendo debatido para enriquecer o turismo e instigar a fé dos devotos.

A Paraná Turismo está incentivando os municípios que contaram com a passagem do Monge João Maria de Jesus, há mais de cem anos, a estruturar seus destinos e participar do Roteiro ‘Caminho do Monge’. Pesquisas apontam para mais de cinquenta municípios onde o Monge passou e deixou, ao menos, uma fonte, fonte essa que os devotos consideram milagrosa e buscam suas águas para a cura.

Devido a ‘fama’ e ao extenso percurso do Monge, a Paraná Turismo está dividindo o roteiro em cinco partes, para ser possível um percurso em cada um deles.

Nos Campos Gerais, a princípio, conforme o assessor cultural da Paraná Turismo, Hardy Guedes, as possibilidades apontam para seis municípios, sendo Ponta Grossa, Castro, Carambeí, Tibagi, Piraí do Sul e Ventania. Mas a concretização, e também a entrada de outros municípios na Rota, irá depender da articulação de cada uma das Prefeituras.

Há municípios, inclusive, que ‘descobriram’ recentemente a passagem do monge. Como aconteceu em Ortigueira, que encontrou na Fazenda Água Santa um olho d’água e a possibilidade do início do turismo religioso.

Além dos lugares e eventos citados, os Campos Gerais tem vários outros atrativos turísticos para quem busca o Turismo Religioso! Saiba mais acessando http://www.amcg.com.br/amcgturismo/

Colaboração Angélica Klisievicz Lubas

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo