Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Sítios arqueológicos de Piraí do Sul são destaques no Paraná

Partindo de Ponta Grossa, siga pela PR-151 por, aproximadamente, 90 km e cerca de 1 hora e meia para chegar em Piraí do Sul. Durante o percurso, você passará por um posto de pedágio, no valor de R$ 9,70.

O município tem 72 anos e pouco mais de 25 mil habitantes. O tropeirismo marca a história de fundação de Piraí do Sul. A cidade era rota dos viajantes que saiam do Rio Grande do Sul, rumo à feira de Sorocaba, em São Paulo.

A localidade onde hoje se encontra Piraí do Sul, foi iniciada no século XVII, em uma propriedade do padre Lucas Rodrigues França. A primeira denominação do local foi Bairro da Lança, em homenagem à uma das famílias que viviam por aqui.

Se você acha que os primeiros moradores daqui foram os tropeiros, está enganado! Tinha gente morando nessa região muitos anos antes desses povos chegarem e algumas cavernas comprovam, com registros dos primeiros moradores do local, que há 7 mil anos já existia gente habitando essas terras.

Piraí do Sul é o município com maior número de sítios arqueológicos do Paraná com pinturas rupestres, que remontam a história dos povos que habitaram essas terras. Estes lugares possuem um visual de tirar o fôlego!

A cidade está intimamente ligada à religião e foi a partir da devoção que Piraí se desenvolveu. A Congregação das Irmãs de Santa Marcelina, que foi construída em 1936, é um dos exemplos desse traço importante para a história do município. A casa, que era o lugar de férias das irmãs, impressiona pela arquitetura colonial e, hoje, é um dos cartões postais de Piraí do Sul. Assista ao vídeo e saiba mais sobre a cidade!

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo