Brasil registra 3.001 novas mortes por Covid-19 e total passa de 400 mil

Estado mais afetado pela Covid-19 em números absolutos, São Paulo atingiu nesta quinta as marcas de 2.888.158 casos e 95.532 mortes

Por Gabriel Araujo

SÃO PAULO (Reuters) – O Brasil registrou nesta quinta-feira (29) 3.001 novas mortes em decorrência da Covid-19, o que eleva a 401.186 o total de vítimas fatais da doença no país, de acordo com números do Ministério da Saúde.

O país assim se torna apenas o segundo do mundo, após os Estados Unidos, a ultrapassar a marca sombria de óbitos em meio à pandemia.

Também foram contabilizados 69.389 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 14.590.678, número inferior apenas aos de EUA e Índia.

Após atingir um pico de 4.249 mortes em um único dia em 8 de abril, na esteira de um colapso do sistema de saúde em meio à disseminação de uma nova variante mais transmissível do vírus e ao relaxamento de medidas restritivas, o país tem verificado uma estabilização dos índices, embora em níveis elevados.

No momento, apesar da estabilização, o país ainda possui a segunda maior média diária de óbitos e novos casos no mundo, abaixo apenas da Índia, conforme levantamento da Reuters. A nação asiática passa por uma disparada sem precedentes nos índices do coronavírus.

Especialistas ouvidos pela Reuters alertaram que o Brasil corre o risco de se manter preso em um platô com mais de 2 mil mortes por dia durante meses, citando a ausência de medidas para conter a circulação do vírus enquanto a vacinação não acelera.

Na quarta-feira, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) destacou em boletim que os números de casos, óbitos e taxas de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 seguem em “patamares críticos”, com as cifras recentes indicando uma “tendência de ligeira queda, mas ainda não de contenção da epidemia.”

O Brasil chega aos 400 mil mortos cerca de um mês após bater a marca de 300 mil óbitos. O intervalo entre o patamar de 200 mil e 300 mil casos havia sido de dois meses e meio. Anteriormente, o país havia levado cerca de cinco meses para chegar aos 100 mil óbitos iniciais, e outros cinco meses para alcançar 200 mil.

Estado mais afetado pela Covid-19 em números absolutos, São Paulo atingiu nesta quinta as marcas de 2.888.158 casos e 95.532 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.351.739 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 33.401 mortes.

O governo ainda reporta 13.152.118 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.037.374 pacientes em acompanhamento.