Fiocruz recebe remessa de insumo para produção de vacina contra a covid-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebeu mais uma remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), insumo mais importante para a produção da vacina contra a covid-19. O carregamento desembarcou no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, no final da tarde de sábado (22). Com a nova entrega, poderão ser fabricadas, aproximadamente, 12 milhões de doses, o que assegura os repasses previstos ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até a terceira semana de junho.

Segundo a Fiocruz, a produção, que foi interrompida na última quinta feira (20), será retomada na terça-feira (25).

A Fiocruz é responsável pela produção da vacina Oxford-AstraZeneca, a Covishield. A vacina foi desenvolvida por meio de uma parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica inglesa AstraZeneca.

A fabricação em larga escala no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz (Bio-Manguinhos) teve início em março. No entanto, o IFA ainda está sendo importado. No início desse mês, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu aval para que a Fiocruz também possa fabricar o insumo. Assim, a expectativa é de que, nos próximos meses, a produção da Covishield esteja 100% nacionalizada.

Até o momento, a Fiocruz entregou ao PNI mais de 41 milhões de vacinas para distribuição aos estados e municípios. A última remessa, com 6,1 milhões de doses, foi repassada na sexta-feira (21).

Informações da Agência Brasil