Morre cabo da Polícia Militar internada com queimaduras após explosão em estande

Mais uma vítima da explosão em um estande de tiros, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, não resistiu aos ferimentos após seis dias interna. A cabo da Polícia Militar (PM), Kátia Regina Queiroz Bueno de 46 anos, teve 75% do corpo queimado e morreu no início da manhã desta sexta-feira (25), no Hospital Evangélico, na capital.

Na última terça-feira (22), o sargento da reversa, Maurício Kaliberda, também não resistiu aos ferimentos. Ele também sofreu queimaduras de terceiro grau. Outras duas pessoas permanecem internadas e o estado de saúde delas não foi divulgado à imprensa.

(Foto: Michael Machaki/Rede Massa)

Caso

Uma loja de air soft explodiu no início da tarde de sábado (19). O estande de tiro privado funcionava na Rua Jandaia do Sul, em Pinhais, região metropolitana da capital. De acordo com informações do Corpo de Bombeiro, quatro pessoas ficaram gravemente feridas.

As causas do acidente ainda serão apuradas, mas segundo o Corpo de Bombeiros, provavelmente a pólvora deve ter dado início a explosão. Imagens de câmeras de segurança registraram a explosão.

A Polícia Civil continua investigando as circunstâncias da explosão.