7 destinos para turistas brasileiros que desejam fazer um mochilão pela América do Sul

Antes de 2022 sequer começar, a Booking.com entrevistou* mais de 24 mil pessoas em 31 países, incluindo o Brasil, para descobrir quais seriam as tendências de viagens para o ano que iria chegar. Naquele momento, 83% dos brasileiros afirmaram que viajar ajuda mais o bem-estar mental e emocional do que outras formas de descanso e relaxamento. Mas, tendo em vista o período de fronteiras fechadas entre os países e requerimentos rígidos devido à pandemia de COVID-19, quase três quartos (73%) dos entrevistados do país disseram que não tinham percebido o quanto as viagens eram importantes para esse bem-estar até que elas deixaram de ser uma opção.

Agora, as restrições e exigências estão menores. No entanto, a situação econômica do mundo pode ter tornado algumas viagens mais difíceis, devido à alta do dólar e do euro frente à moeda brasileira. É nesse momento que alguns viajantes do Brasil podem optar pelo bom e velho “mochilão”, aquele estilo de viagem em que o turista combina diversos destinos próximos, empacota suas roupas em apenas uma mochila e sai para desbravar novos destinos que possuem conexões mais fáceis ou econômicas, como ônibus, trens ou companhias aéreas low-cost.

Inclusive, 82% dos entrevistados do território nacional afirmaram que a viagem é mais divertida quando a jornada também faz parte da aventura. E mesmo a incerteza de usar o transporte público em uma nova cidade com uma língua estrangeira é algo que dois terços dos brasileiros (66%) afirmam que vão apreciar. Então, tire a poeira da mochila que está guardada e venha conferir destinos imperdíveis para se aventurar nos países vizinhos.

Cartagena das Índias, Colômbia

A cidade de Cartagena das Índias está localizada às margens do Mar do Caribe e é a capital da região de Bolívar. A cidade tem vários arquipélagos e ilhas ao seu redor, que são verdadeiros paraísos litorâneos. Nesse destino, o turista desfruta de paisagens naturais que se misturam ao charme da arquitetura colonial e à agitação da vida noturna, um combo perfeito para um viajante mais descolado. Mas não se pode deixar de lado a incrível gastronomia e uma opção de passeio é ir conhecer alguns dos monumentos e marcos mais famosos da cidade enquanto prova tapas em bares e restaurantes ao longo do caminho.

A melhor época para viajar para Cartagena é entre dezembro e abril, que é quando o turista poderá usufruir de um clima mais seco e preços de baixa temporada. Lá, o viajante pode ficar hospedado no Hostal Casa Mara, uma acomodação a 13 minutos a pé da praia que pode ser o cenário de férias relaxantes, viagens em família ou escapadas românticas. A hospedagem ainda possui o selo de Viagens Sustentáveis, da Booking.com, o que significa que contribui para jornadas mais ecologicamente corretas.

Ilhas Galápagos, Equador

Descobertas em 1535 e inicialmente chamadas de “Ilhas Encantadas”, as Ilhas Galápagos são um paraíso na Terra. O local, que conta com 13 ilhas principais, 5 ilhas médias e 215 ilhéus e é casa para espécies marinhas e aves exóticas, foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade em 1978 pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Foi lá, também, que em 1835, o famoso naturalista inglês Charles Darwin se apaixonou pelo lugar e o utilizou como laboratório natural.

Para visitar o destino, o turista deve estar atento às temporadas, já que os períodos de maior movimentação são entre meados de junho e começo de setembro e da metade de dezembro até o início da segunda quinzena de janeiro, momentos em que os Estados Unidos e os países europeus decretam suas férias escolares – é proveniente desses locais a maioria dos viajantes encontrados por lá. Para se hospedar, próximo à Praia La Estacion, Praia Los Alemanes e Baía Tortuga está o Acacia Galapagos Boutique Hotel, uma acomodação charmosa e no clima natural desse destino – e que também possui o selo Viagens Sustentáveis.

Macchu Picchu, Peru

O destino Machu Picchu, no Peru, é considerado uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno e atrai muitos olhares e desejos de viagens pela curiosidade que o local desperta. Foi só em 1911 que o arqueólogo americano Hiram Bingham redescobriu a cidadela construída pelos Incas por volta de 1450, já que o local foi abandonado e esquecido – conta a história que o Imperador Pachacutec queria construir ali um santuário religioso e residência real para ele e sua família. Em 1983, a região tornou-se um dos Patrimônios Culturais da Humanidade pela UNESCO e, atualmente, recebe aproximadamente 1,5 milhão de pessoas do mundo todo por ano.

Para visitar o local, o turista deve levar em consideração vários aspectos, como sua localização, sua altitude, o tempo de viagem, o tipo de transporte e o clima, entre outros. Sobre onde se hospedar, o Inkaterra Machu Picchu Pueblo Hotel faz parte de uma rede pioneira em turismo sustentável no Peru (mais uma acomodação com o selo Viagens Sustentáveis) e está localizado em Aguas Calientes, no caminho para o destino final, o que representa uma ótima escolha para o viajante.

Punta del Este, Uruguai

É por estar localizada no extremo sudeste do Uruguai que Punta del Este recebeu este nome. A cidade fica em uma longa península de areia, bosques e rochas e é um dos destinos turísticos mais importantes e populares do país. O clima ameno, com temperaturas que variam de 25 a 32 graus no verão, atrai viajantes que buscam se divertir, socializar e até, quem sabe, uma boa paquera. O acesso à cidade é bem descomplicado, já que está a apenas 130 km da capital Montevidéu e conta com um moderno sistema de transporte que inclui aeroportos, marina de iates, ônibus e táxis. Inclusive, dá para chegar ao destino saindo de carro do Brasil: Punta del Este está a apenas 225 km do Chuí, no Rio Grande do Sul.

O Live Hotel Boutique é uma acomodação que recebe somente adultos em um ambiente intimista rodeado pela natureza. É uma hospedagem de poucos quartos com perfil descontraído, para quem procura relaxar e divertir-se a dois ou com amigos.

Salar de Uyuni, Bolívia

O maior salar do mundo já se tornou popular entre os turistas brasileiros e, quem não foi, não pode deixar de ir. Localizado em Uyuni, o local possui mais de 10 mil km² e está a cerca de 3.500 metros de altitude. Além de ser um importante polo turístico para região e atrair pessoas também pela misticidade, é fonte de minerais como lítio, magnésio, potássio e sódio.

Embora a maioria dos viajantes evite períodos chuvosos para iniciar uma jornada, no Salar de Uyuni essa estação tem suas vantagens. É que quando chove, o Salar se transforma no maior espelho do mundo, com uma beleza indescritível. A melhor época, nesse caso, seria entre dezembro e março, e o passeio renderá fotos incríveis, com um horizonte infinito e um pôr do sol espetacular. Mas é preciso estar alerta: chegar ao Salar de Uyuni tem seus desafios e é importante que você possa ser guiado por pessoas e empresas de confiança.

A fim de que a hospedagem seja tranquila e inesquecível, o turista pode optar pelo Luna Salada Hotel, um retiro isolado à beira do Salar de Uyuni, concebido quase que inteiramente em sal. Lá, o hóspede é presenteado com vistas deslumbrantes de todas as janelas do hotel.

San Pedro de Atacama, Chile

San Pedro de Atacama mistura culturas antigas e viajantes de todo o mundo em uma antiga aldeia com ruas de terra e casas de adobe – tijolos de terra crua, água e palha ou outras fibras naturais. É onde está localizado o Deserto do Atacama, um espaço onde se tem uma das melhores oportunidades no mundo para apreciar as estrelas quando a noite cai. Há, na cidade, diversas opções de hotéis, restaurantes e lojinhas, já que a economia do local gira em torno do turismo. Para quem visita, as atrações naturais do deserto mais seco e em maior altitude do mundo, como as Lagunas Altiplânicas, os Vales da Lua e da Morte, os Geyseres del Tatio, entre outros, são memoráveis.

E como lugares diferentes, pedem por hospedagens diferentes, a Booking.com indica a acomodação Domos Los Abuelos, onde os hóspedes se hospedarão em cúpulas arredondadas projetadas para seguir o tom rústico que a localidade oferece.

Ushuaia, Argentina

O Fim do Mundo é uma expressão de conotação, por vezes, bastante negativa. Mas quando se trata da cidade de Ushuaia, que fica em um local que recebeu essa alcunha, o Fim do Mundo passa a ser um paraíso de gelo. A cidade turística argentina está no arquipélago da Terra do Fogo, no extremo sul do continente. Descrita como uma cidade multicolorida pelo turismo local, Ushuaia tem a noite mais longa do inverno e o dia mais longo do verão da Argentina, além de ser um destino de neve para brasileiros, carentes deste fenômeno da natureza, aproveitarem bastante.

Localizado próximo à Baía Encerrada e ao Museu Yámana, o Pacífico Apartamentos oferece acomodações perfeitas para quem gosta de um pouco mais de privacidade e de fazer seus próprios roteiros e refeições – além de prezar por jornadas mais eco-friendly, já que a hospedagem possui o selo Viagens Sustentáveis.

*Pesquisa encomendada pela Booking.com e realizada com um grupo de adultos que planejava viajar a lazer ou a negócios nos próximos 12 a 24 meses. No total, 24.055 pessoas em 31 países e territórios responderam a um questionário on-line em agosto de 2021.