Acupuntura facial: uma alternativa natural ao botox

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica mostram que mais de 1,5 milhão procedimentos estéticos são feitos no Brasil todos os anos. Entre eles, estão a toxina botulínica, conhecido como botox, e o preenchimento facial, ambos tratamentos que injetam substâncias no rosto para promover uma aparência mais jovem. No entanto, atualmente muitas mulheres questionam cada vez mais esses tipos de tratamentos e seus efeitos em longo prazo na saúde. Elas buscam uma maior conexão consigo e uma beleza natural. 

Como é o caso empresário Flávia Twardowski, 34 anos, que em busca de uma aparência mais jovial e com a intenção de minimizar linhas de expressão e tonificar o rosto buscou a acupuntura estética. Em 2019 Flávia foi diagnosticada com esclerose múltipla e por conta da doença foi impedida por seu médico de realizar qualquer procedimento estético facial, que injetasse substâncias químicas. 

“Qualquer nível destas substâncias em meu organismo corro o risco de ter um surto da doença. Foi então que uma amiga me indicou o trabalho da Caroline Alboneti, especialista em acupuntura estética, e consegui tratar minha pele de forma natural, foi incrível”, afirma Flávia.

Além de eliminar as linhas de expressão e tonificar o rosto, Flávia conta que o tratamento de acupuntura estética mudou sua saúde como um todo. “A acupuntura me fez desistir do botox, eu não tenho mais marcas de expressão, minha pele está linda, foi uma diferença absurda. Minha saúde também mudou completamente, eu não dormia bem, vivia cansada, tinha ansiedade e dores no corpo por conta da doença. Com a acupuntura parei de tomar ansiolítico e remédio para dormir, posso dizer que sou outra pessoa por dentro e por fora”, comemora.

Após a pandemia, a gerente de marketing, Giulianna Oliveira Santos, 35 anos, reparou que seu rosto havia envelhecido e que estava com uma expressão triste, cansada. Por isso, ela procurou a acupuntura facial e nas primeiras sessões já notou diferença. 

“Meu olhar levantou, minha bochecha mudou, as linhas de expressão sumiram, e o mais incrível é que eu percebi que as mesmas rugas não voltaram mais. Até a papada consegui tirar com a acupuntura. Faz mais de um ano que fiz o tratamento, e meu rosto continua com um aspecto jovem. Pra mim, botox nem pensar, além do custo financeiro, sempre tive medo de injetar qualquer substância no organismo”, afirma.

Acupuntura x Botox: As rugas são causadas pela falta ou diminuição da produção de colágeno. Quando o colágeno e as fibras elásticas não conseguem se regenerar, a pele fica flácida e mais fina. Neste sentido, a acupuntura estética não paralisa a musculatura, ela melhora o tônus muscular e a elasticidade da pele. Do ponto de vista da medicina chinesa, fazer acupuntura no rosto também ajuda a melhorar os sistemas energéticos que sustentam a vitalidade. 

Há 14 anos Caroline Alboneti trabalha com acupuntura estética, já viajou por 54 países, acumulando cursos nesta área e atendendo nos melhores spas do mundo. Ela explica que os resultados do tratamento vão depender do estado atual da pele de cada pessoa.

“Para quem tem muitas marcas de expressão é possível diminuir em 50%. Já para quem está na faixa etária entre os 30 e 50 anos, é possível reverter o processo de envelhecimento, as linhas, reativando a produção de colágeno e a plasticidade da pele. Essa melhora da musculatura, da densidade óssea e da distribuição da gordura facial vem de um ponto de vista de saúde, por isso, trabalhamos em conjunto outros fatores que contribuem para o reequilíbrio, como a melhora do sono, da disposição”.

Segundo a medicina chinesa, existem canais no corpo por onde a energia flui. Cada via corresponde a um órgão ou a um grupo de órgãos. Se a energia for bloqueada nestes caminhos, ela causa doenças. Neste ponto de vista, um estado de saúde é quando toda a energia do corpo se movimenta livremente. Por isso, Caroline explica que quando se realiza o botox, por exemplo, o músculo fica paralisado, o que causa um bloqueio da circulação naquela região.

“Essa estagnação chamamos de falta de Qi. Além disso, não temos estudos suficientes para saber como essa toxina se move pelo corpo e é eliminada. Para a medicina chinesa esse bloqueio é maléfico para o organismo como um todo”. 

De acordo com a especialista, a acupuntura é uma alternativa preferível ao Botox , não por ser apenas mais natural, mas também ela oferece uma solução mais permanente. “O botox em longo prazo pode levar a atrofia e enfraquecimento muscular da região que recebeu a toxina. Já a acupuntura melhora a circulação local através dos meridianos (canais que circulam a energia vital), o que regenera a pele”, afirma.  

De acordo com Caroline, o número de sessões de acupuntura estética focado no rejuvenescimento facial depende de cada pessoa. Uma média de 6 a 12 sessões e a manutenção do procedimento ocorre uma vez por ano. No entanto, ela pontua que primeiramente é feito uma anamnese, para que a recomendação seja feita de forma  individual. 

“As agulhas tem uma poderosa capacidade de cura, mas eu não lido com isso de uma forma mística. Minha formação me trouxe a investigação profunda, proponho um tratamento focado em resultados permanentes. A ideia é provocar uma mudança real, atacando a raiz do problema e evitando que ele retorne”.