Check up anual nos pets previne e trata diversas doenças

Assim como nos seres humanos, o check up também é recomendado aos animais para prevenir diversas doenças e tratá-las para evitar consequências. A médica-veterinária Raquel Sillas, do Hospital Veterinário Batel (HVB), conta que o check up é formado por uma série de procedimentos clínicos e exames para verificar o estado de saúde geral do pet.

O objetivo dessa avaliação é prevenir o surgimento de diversas doenças que, se não detectadas a tempo, podem agravar e dificultar a qualidade de vida de cães e gatos. “Doenças renais, hepáticas, neoplasias, doenças odontológicas, hematológicas, entre outras, podem ser detectadas de forma precoce por meio do check up”, aponta Raquel.

Ela destaca que os pets vivem menos do que os humanos e os exames podem ajudar a prolongar a vida dos animais. “O check up é um cuidado que os tutores precisam ter para proporcionar bem-estar ao seu animal de estimação e na prevenção de doenças”, orienta.

Check up deve ser feito a cada ano ou semestre, dependendo da idade do pet

Raquel recomenda que o check up seja anual para cães e gatos com até seis anos de idade e semestral para pets acima dessa idade.

Além de diagnosticar e prevenir problemas futuros, o check up também representa economia para os tutores. Isso porque no dia a dia do consultório aparecem doenças em estágio avançado e que representam custos mais elevados. “Em geral, são doenças que poderiam ser prevenidas com consultas e exames rotineiros, uma vez que várias doenças são silenciosas, como o diabetes”, alerta.

Pensando nisso, o Hospital Veterinário Batel criou a campanha Check Pet. Com prévio agendamento, o pet realiza em um dia toda bateria de procedimentos, que inclui consulta com médico-veterinário, avaliação odontológica, ultrassom, raio-x de tórax e exame de sangue que inclui hemograma, ureia, creatinina, alt, fosfatase alcalina, albumina e glicose.

Conheça 4 procedimentos principais de check up para o pet

  1. Avaliação geral pelo veterinário
    Na consulta feita pelo médico-veterinário, o pet passa por anamnese e avaliação física do estado geral do cão ou gato. Os profissionais verificam, por exemplo, o globo ocular para detectar necessidade de direcionamento ao oftalmologista, o estado da pelagem do animal que pode ser sinal de existência de hiper ou hipotireiodismo, ouvido, peso, palpação para detectar algum nódulo ou glândula de gordura, condição dos dentes e das gengivas, entre outros procedimentos pelo médico-veterinário generalista.
  2. Exame de sangue
    Depois, o animal passa pelo exame de sangue. O objetivo é avaliar os componentes sanguíneos do cão e do gato, verificando a existência de algumas patologias, como anemias, inflamações, infecções e viroses, além de doenças causadas por parasitas sanguíneos, como Babesiose e Ehrlichiose, conhecida como “doença do carrapato”.
  3. Ultrassom
    É um exame de diagnóstico por imagem que permite visualizar alguns órgãos sem cirurgia, como região abdominal, rins, coração, entre outros. Ele indica fatores importantes sobre o órgão que se deseja examinar. Dessa forma, possibilita um diagnóstico mais preciso e a prevenção de enfermidades cardíacas e renais, por exemplo.
  4. Raio-x
    Com esse exame, é possível observar as estruturas ósseas e os órgãos, o que evita procedimentos mais invasivos. É visto como um aliado poderoso dos médicos-veterinários para o diagnóstico de doenças. As regiões em que esse exame é mais utilizado são: músculo esquelético, tórax, coluna vertebral, abdômen e crânio.