Cinco dicas de como se sobressair nas vendas de Dia das Mães

Uma das principais datas comemorativas do ano, sem sombra de dúvida, é o Dia das Mães. Ela é responsável por movimentar a economia e impulsionar as vendas para os próximos meses. Só em 2021, o faturamento dos lojistas subiu 57%, se comparado ao ano anterior, tendo o setor de vestuário um dos principais crescimentos, de 200%, de acordo com pesquisa realizada pela Dito, empresa de CRM para omnichannel. 

Neste ano, os lojistas, os empresários e os demais profissionais, que atuam diretamente com o público, estão otimistas com o crescimento nas vendas. Segundo pesquisa realizada pela Behup, startup de pesquisa e levantamento de dados, 71% dos entrevistados afirmaram que irão celebrar a data em 2022. Além disso, 76% das pessoas que participaram da pesquisa disseram que irão comprar presentes para suas mães, entre eles, itens do  setor de vestuário, de perfumaria e de floricultura. 

Dentro deste cenário de crescimento econômico, o professor da FGV, especialista em gestão empresarial e CEO da MR16, Marcelo Reis, dá dicas de como as empresas podem apostar suas estratégias para vender mais e atingir novos públicos. “Logo após uma Páscoa com resultados acima do esperado, o Dia das Mães de 2022 tende a ser o melhor dos últimos anos. A tendência é que tenha um caráter de celebração, diferente dos anos anteriore. Além disso, as pessoas não costumam economizar nas despesas, apostando em presentes com maior valor agregado”, pontua o especialista.

Cinco dicas de como melhorar suas vendas 

 1 – Aposte no digital para envio de informações aos possíveis compradores, seja por e-mail, telegram, WhatsApp ou demais plataformas que permitam se comunicar e melhorar o diálogo entre loja e consumidor; 

2 – Intensifique as vendas presenciais, mas sem esquecer o on-line. O modelo híbrido se torna cada vez mais presente na vida dos consumidores, por isso, proporcione experiências agradáveis no ponto de venda, mas se comunique também por outras formas;

3 – Cative os clientes através de mimos, promoções e afins, seja no presencial ou no on-line, sempre com o objetivo do acolhimento;

4 – Invista no cross selling, oferecendo aos clientes produtos que tenham relação com o que ele desejar adquirir ou até mesmo um up selling, incentivando em itens com valor superior ao que ele inicialmente levaria;

5 – Lojistas e grandes marcas precisam apostar em ser mais pró ativos, não esperar que o consumidor vá comprar apenas porque foi até a loja, como acontecia antes da pandemia. Agora é preciso ação, convencimento e atendimento de qualidade.