Como aumentar a produção de colágeno e manter uma pele firme e saudável

O colágeno, proteína produzida pelo nosso corpo responsável pela construção de peles e tecidos, é um dos principais responsáveis por manter a firmeza, hidratação e elasticidade da pele, mantendo-a conservada, saudável e sem rugas. Para obter aquela aparência jovial, acabamos nos rendendo a cremes, cápsulas e pílulas de colágeno que na maioria das vezes não adiantam nada!

Patricia Elias, esteticista dermaticista que comanda a Clínica de Estética Patrícia Elias, explica que diversos fatores aceleram a diminuição de colágeno no corpo. “É normal ocorrer essa perda ao longo dos anos, porém, outras causas que contribuem para esse processo incluem o tabagismo, deficiência de vitaminas, sedentarismo, exposição ao sol e a menopausa”, conta a profissional.

Ela reforça que é muito importante seguir uma rotina regrada e ter muita paciência durante o processo de reposição da substância, que pode ser realizada por meio da prática regular de atividades físicas, consumo de proteínas e especialmente a ingestão de colágeno hidrolisado, responsável por estruturar o colágeno em nossa pele. “O consumo do colágeno hidrolisado, por ser rico em vitaminas e aminoácidos, cuida da sua saúde e da sua pele. Existem inúmeras pesquisas científicas que comprovam a eficácia e benefícios dessa substância”, complementa.

A profissional afirma que é necessário ter calma nesse processo, uma vez que o consumo do colágeno começa beneficiando primeiro seus órgãos vitais, para depois de alguns meses agir nos cabelos, pele e unhas.

Outra dica muito importante, é o uso do protetor solar para evitar a perda do colágeno e a utilização de vitamina C, seja de maneira tópica por meio de cremes, ou pelo consumo de frutas e sucos de laranja, limão, tangerina e acerola”, complementa. O mineral silício orgânico também é um forte aliado para produção de colágeno.

Apesar das medidas caseiras, existem também as tecnológicas, como a luz pulsada, microagulhamento, radiofrequência, ultrassom microfocado, peeling químico, entre outros. Porém, é importante lembrar que cada pele é única, sendo necessária uma avaliação para entender qual o melhor tratamento.